PROFUNDO e INTENSO




Esse mês a Editora Arqueiro lança Intenso e Profundo, de Robin York, que tratam sobre um tema em evidência na mídia: vingança pornô (revenge porn).


O que encontraremos nos livros:

Caroline Piasecki vê sua vida se transformar em um pesadelo quando o ex-namorado espalha fotos dela nua na internet. Desesperada, ela tenta fazer com que as imagens sumam da rede e, ao mesmo tempo, tem que se defender da multidão de pessoas que a julgam.
Um dia, quando um cara que ela mal conhece sai em sua defesa, tudo muda de repente.
 








Agora vamos falar do que é, como é e uma notícia um tanto recente de um caso no Piauí que teve grande divulgação na mídia. 







Delegado do Piauí desenvolve aplicativo para ajudar vítimas de vingança pornô



Vingança Pornô ou Revenge Porn é o ato de divulgar fotos ou vídeos íntimos de outras pessoas sem o consentimento prévio dos envolvidos seja nas redes sociais ou em outros aplicativos de comunicação. O objetivo é claro: humilhação pública.
O delegado Alessandro Barreto, que comanda a inteligência da Polícia Civil do Piauí, criou um aplicativo para ajudar vítimas de vingança pornô, com a ajuda do agente Marden Lincoln e do escrivão Felipe Oliveira, o sistema que ainda está em fase de desenvolvimento orienta para a exclusão de conteúdos íntimos divulgados na internet.
O aplicativo ajuda com informações sobre como executar caso ocorra o vazamento de fotos ou vídeos íntimos, como também oriente para evitar que o usuário seja mais uma vítima. Ele está disponível para celulares com sistema Android.
“A vingança Pornô não surgiu com esses aplicativos, ela já vem bem antes disso, rejeição e vingança andam paralelas, um camarada quando é rejeitado quer se vingar e se aproveita disso para atacar a pessoa que o abandonou e hoje com a internet, com aplicativo de mensagens esse apedrejamento virtual é mais rápido e a vítima fica angustiada, não sabe o que fazer, principalmente as mulheres que projetam uma culpa”, afirmou o delegado.
De acordo com o ele, o objetivo é ajudar as pessoas atingidas. “Pensando nisso nós desenvolvemos uma ferramenta que pudesse ser útil para dizer a vítima sobre o que ela tem que fazer para minimizar esse dano, então a ideia não foi só minha, nós três trabalhamos e conseguimos desenvolver isso que está sendo útil, a nossa função é ajudar as pessoas. Nós primeiro explicamos o que é vingança pornô, falamos sobre precauções tipo como não se permita filmar, caso se permita proteja o seu rosto. Se você for vítima vai saber quais os procedimentos que devem ser tomados por meio deste aplicativo”, destacou.
“Eu vejo muitos projetos de lei em andamento dizendo que vingança pornô não é crime, é crime sim. Quando o conteúdo é compartilhado é crime de injúria e difamação, quando se compartilha com criança e adolescente está previsto no ECA com pena de 3 a 6 anos. Então a conduta é crime, no aplicativo explica como você tira essas imagens das redes sociais e principalmente de buscadores como o Google. O artigo 21 do Marco Civil da internet diz que se o provedor responsável pelo conteúdo não tirar do ar quando notificado judicialmente pela vítima ele também responde pelo crime”, afirmou o delegado.























4 comentários:

  1. acho super válido a editora abrir um espaço para promover essa discussão!
    os casos de exposição pública de algo intimo tem ganhado mais força com as redes sociais e internet em larga escala, ao passo de que as leis precisam ser ajustadas e prever punição, como no caso da nossa lei brasileira, o mais bacana é que essa divulgação maciça leva o diálogo e principalmente a informação!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Olá, Lelê.
    Essa postagem é importantíssima, principalmente porque vemos essas coisas acontecendo com tanta frequência que chega a assustar. Infelizmente, as pessoas não tem caráter e se sentem no direito de divulgar imagens alheias.
    Sem dúvidas, uma postagem de interesse público.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de reinauguração. Serão quatro vencedores!

    ResponderExcluir
  3. Tema super em evidência atualmente, infelizmente parece que virou moda fazer isso, estou doida pra ler essa duologia, só as sinopses já me deixou bastante interessada em conferi essa história.

    ResponderExcluir
  4. Lelê,infelizmente a sociedade está repleta de crimes repugnantes como esse,gostei muito de saber sobre o aplicativo e estou muito curiosa em ler a duologia profundo e intenso.Beijos!!!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...