Resenha: Jack, o Estripador em Nova York

  

Título: Jack, o Estripador em Nova York

Autor: Stefan Petrucha 

Páginas: 288

Editora: Vestígio

Skoob

Resenhado por Natasmi


COMPRE AQUI: FNAC,  EXTRA,  SUBMARINO,  AMERICANAS












-É um homem da lei, senhor...? -Depende de a que lei você se refere. Eu sigo a minha própria. E por favor, não vamos nos deter com formalidades - pediu ele. -Você pode me chamar de Jack. 
  

Esse gênero praticamente me jogou no mundo da literatura. As histórias sangrentas de detetives inteligentes que sempre descobriam tudo no final, me deixavam fascinada.  Com o tempo comecei a ler outros estilos e me distanciei de tal forma dos meus queridos heróis secretos que já nem lembrava o prazer dessas aventuras. Até agora! 




Carver Young é um jovem cheio de curiosidade e coragem. Ele perambula pelo orfanato em que reside, onde nenhuma porta é capaz de mantê-lo longe de seu objeto de interesse. 
Seu mais novo desejo é descobrir porque foi abandonado e a única pista que encontra é um bilhete do homem que pode ser seu pai. 

Em posse da pista e com a notícia terrível de que seu lar foi vendido ele agora precisará enfrentar um novo desafio. Ser adotado. 

Sua esperança é renovada quando ninguém menos que Hawking, um detetive renomado, se interessa por ele e o leva como seu aprendiz. Porém sua tarefa pode se mostrar mais perigosa do que ele pensa quando seus caminhos se cruzam o com o assassino mais perigoso de todos os tempos: Jack, O Estripador. 

Munido de parcos ensinamentos, uma amiga de longa data e um inimigo declarado ele enfrentará o desconhecido. 
❤❤❤ 
AVestígio acertou em cheio na publicação desse livro. Uma releitura ainda mais inteligente para o assassino mais conhecido da história, sob uma perspectiva jovem e cheia de aventuras. 
O autor segue a fórmula de sucesso, mistério, pistas, engenhocas futuristas e muito suspense em um ritmo frenético que vai deixar o leitor ávido por mais. 

Eu esperava cenas mais sangrentas, porém, considerado o público à quem o livro é direcionado, creio que tem a dose certa de crueldade humana. Aqui o foco não é o assassino vil, que deixou toda uma população em pânico, mas o amadurecimento de um jovem que pensava que o mais importante era saber de onde veio, quando deveria se importar para onde ia. 
Eu fui deixado na beirada da porta numa cesta, como num conto de fadas. Eu adoro histórias de mistérios, mas sou o maior mistério que conheço. O que há de errado em tentar descobrir quem são meus pais? 
Há certo excesso de descrição nas cenas de ação, o que para um leitor mais prático, pode vir a incomodar. O mesmo excesso ocorre na descrição dos objetos mecânicos que tanto encantam nosso protagonista.  
-São brinquedos, meu rapaz, tudo brinquedos. Você verá cada vez mais geringonças quando ficar mais velho, mas se eu puder lhe ensinar algo, aprenderá que essas coisas todas são apenas decorativas. O que importa é o que está dentro de você e o que você pode ver nas outras pessoas. 
Ojovem detetive é corajoso e muito inteligente e suas atitudes são condizentes com a idade apresentada por Petrucha. Essa coerência de características sempre me agrada em uma leitura, mostra que o autor sabe o que está fazendo. 
Sempre se pode entrever um pouco do mentiroso na mentira. 
Omistério que envolve Carver e sua origem, é previsível e pode ser descoberto nas primeiras páginas, mas essa obviedade em nada atrapalha a leitura. O grande sacada de Petrucha virá no final. 
As pistas foram deixadas de maneira sutil ao longo da história de forma que a grande revelação do término é surpreendente e ao mesmo tempo bem colocada. 


Hawking é um homem inteligente e mordaz. Sua frieza ao lidar com Carver me fez questionar diversas vezes o real motivo por ter se interessado pelo rapaz abandonado em um orfanato. 
No entanto, sua personalidade dúbia, também deixa a trama mais interessante.  
Para falar com você, preciso usar a linguagem simplista que você entende melhor. Poderia ser pior, poderiam ser cantigas de ninar. 
Oponto alto da trama foi Jack, O Estripador. Nunca antes tive uma visão tão humana e íntima dele quanto nesse livro. Mas o motivo você só saberá lendo pois cada pequeno detalhe apresentado desde o início do livro mostrará a verdadeira personalidade do misterioso homem de capa e cartola preta.  
-Ele me parecia esse tipo. - Criminoso? - Não - negou ela -, mas o tipo de homem que não se importa. Um trapaceiro, se conveniente, um herói se quisesse. Funileiro, alfaiate, soldado, marinheiro, rico, pobre, pedinte, ladrão... 





















Deixe seu comentário e concorra

6 comentários:

  1. Jack é um assunto que nunca sairá de moda. Impressiona que mesmo depois de tantos anos, ainda se consigam boas histórias a respeito..como se fossem feitas agora, com personagens presentes em nosso tempo!
    Não conhecia essa obra, mas confesso que fiquei encantada com a resenha e a premissa do conteúdo.
    Quero muito poder ler e conhecer não só a superação do jovem rapaz, mas esse lado do Jack que ainda não foi mostrado!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Natasmi,histórias sangrentas de detetives e inteligentes sempre nos fisgam com seu tão de mistério,suspense e curiosidade.Quero muito conhecer a história de Caver Young e quando seu destino cruza com Jack,O Estripador.Que bom que a revelação ao término é surpreendente.Beijos!!!

    ResponderExcluir
  3. incrivel como essa história perpetua!
    muito sangre e misterio no ar!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Natasmi!
    Gosto do gênero também e Jack, mesmo sendo uma releitura, é sempre interessante de se ler.
    Como gosto dos detalhes, acredito que não me incomodaria com a forma mais descritiva do autor.
    “O início da sabedoria é a admissão da própria ignorância. Todo o meu saber consistem em saber que nada sei.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Top Comentarista fevereiro, 4 livros e 3 ganhadores, participe!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rudy sua linda :)
      Obrigada pelo feedback.
      Espero mesmo que goste do livro!!!

      Abraço e Bons Livros,
      Claquete Geek ❤

      Excluir
  5. Oi, Natasmi.
    Eu adorei esse livro, mas é preciso mesmo ter em mente que ele é um livro juvenil, para que ninguém fique decepcionado!!!
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...