#Resenha: Cidade dos Fantasmas

  
Título: Cidade dos Fantasmas

Autor: Daniel Waters

Páginas: 317

Editora: Jangada




COMPRE AQUI:  BUSCAPÉ,  SARAIVA,  AMAZON














     Já adianto para vocês que "Cidade dos Fantasmas" teve os direitos de filmagens comprado e será lançado nos cinemas ainda este amo. Então compre e leia logo antes da estreia, porque esse livro é bom demais!


"Eu atravesso paredes. Sussurro na janela quando a vejo deixar nossa casa. Oscilo nos limites da minha própria memória."
Pag. 9


     Temos aqui doses perfeitas de suspense, romance e aventura para leitores que gostam de jovem-adulto, sem esquecer do vilão muito sinistro que dá vontade de roer toas as unhas.

     "Cidade dos Fantasmas" é narrado em terceira pessoa pelo ponto de vista de vários personagens, mas com o foco na protagonista. Ou seja, tudo acontece em torno dela.
   
     Verônica é uma garota que convive até que bem com a quantidade imensa de fantasmas que a cercam. Aliás, os fantasmas cercam tudo e todos o tempo todo.

     O mundo sofreu uma catástrofe que ficou conhecida como "Acontecimento" e que levou à morte milhões de pessoas de uma só vez, e isso abriu um portal entre o mundo dos vivos e dos mortos. Com isso, os fantasmas são vistos constantemente.

     Imagine sair do banho e dar de cara com um fantasma dentro do banheiro, andar na rua e encontrar outro na calçada, na escola; em qualquer lugar e dar de frente com alguém que já morreu.

     Algumas pessoas se sentem confortadas, outras ficam apavoradas, Verônica não liga muito, a não ser pela presença de um garoto que aparece no banheiro sempre que ela está tomando banho e o de uma garota em frente à casa de August, seu professor. Ambos a deixam bem incomodadas.

     August é o professor mais sinistro do colégio e esconde segredos horripilantes. Um deles é que ele acredita que precisa encontrar uma moça para hospedar o espírito da sua filha.


"O garoto ele espancaria até matá-lo, esmagaria a sua cabeça contra o chão de concreto. Mas Verônica... Verônica ele teria que capturar."
Pag. 209


     Há sim um garoto que irá ajudar, mas nem posso comentar sobre isso, deve ser surpresa.

     Aliás, se eu disse mais alguma coisa, com certeza irá estragar a agradável descoberta da leitura.

     Eu amei o livro da primeira à última página. O autor sabe como prender o leitor. Os capítulos são curtos e como a narrativa passa por vários personagens, não demora muito para a leitura viciar. Todos os personagens são bem desenvolvidos e há uma explicação para estarem ali.

     A mãe de Verônica e seu drama me comoveram bastante!

     Outro artificio que o autor usou e que eu chamo de "Mão na Teta" (vídeo explicativo), é que no início há diálogos entre alguns personagens, e só depois iremos descobrir que um deles já está morto, então, neste momento a mão vai à teta e soltamos aquele "NÃO!" alto e incontrolável. Como assim o autor consegue enganar desse jeito?

     Por várias páginas ficamos sem saber se são fantasmas conversando com os vivos, se são os vivos tendo alucinações, se o desejo de ter os mortos de volta faz com que eles realmente sintam a presença dos que já se foram... 

     Amei isso!!

     O final foi previsível, mas não foi nada ruim. Pelo contrário. Aconteceu tudo o que eu estava torcendo pra acontecer e eu fiquei muito feliz com isso. Ótimo desfecho. A não ser pelas duas últimas frases que eu fechei o livro e perguntei: "Como assim?"

     Agora quero mais. Não precisa, mas a vida é assim, ela continua. A minha vai continuar, mas quero mais Verônica.

     O trabalho da Jangada é sem pre muito bom. Capa e diagramação de primeira, tudo muito bem feito e com cuidado para agradar todos os leitores.

     Aliás o livro irá agradar vários níveis de leitores. É um YA, mas recomendo para todos. O vilão e o suspense me ganharam com toda a certeza!

     Só espero não encontrar nenhum fantasma agora que terminei de ler. Acho que vou dormir com as luzes acesas e nunca mais vou sair do banho com segurança.

     LEIAM!!















13 comentários:

  1. Meu Deus, se o livro teve esse efeito em você que ta acostumada e gosta desses enredos imagina numa medrosa que nem eu?
    brincadeiras a parte que bom que a trama consegue agradar tanto!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Já fui colocar o livro na estante de desejados antes de comentar..rs
    Mesmo não sendo meu gênero favorito, gosto muito do tema. E esse lance de "brincar" com fantasmas, me agrada e muito.
    Ainda mais quando o autor consegue jogar na trama muitos personagens. Cada um do seu jeito, com seu modo de estar ali.
    E pelo que li acima, esse livro traz uma gama de personagens que precisam e devem estar na história.
    Lerei assim que puder!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. Apesar de ficar com medo de ler esses livros eu acho que a historia é bem bolada e incrivelmente interessante eu acho estou a procura de livros assim e confesso que fiquei bem curiosa pra saber o final, uma historia em que as pessoas guardam tantos segredos é assim que eu gosto.
    Até mais.

    ResponderExcluir
  4. Adorei o enredo desse livro...Vai direto pra listinha com toda ctz!
    Amo esse gênero, tenho ctz q será uma leitura bem aproveitada!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Nossa, já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais curiosa em conferi essa história que parece bem envolvente.

    ResponderExcluir
  6. Não conhecia esse recurso "mão na teta" mas achei bem legal kkk A capa me lembrou muito a trilogia Estilhaça-me kkk
    Esse professor querendo trazer a filha de volta me parece causar muitos problemas.... Apesar de ter fantasmas não senti medo e espero ler em breve

    ResponderExcluir
  7. Eita Lê!
    Até me arrepiei...
    O livro deve ser uma constante tensão sem sabermos se são fantasmas ou humanos que conversam...
    Quero ler para entender qual objetivo de tantos fantasmas rondarem VErônica e saber o que eles querem.
    Desejo uma semana de realizações e muito amor!
    “Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância.” (Sócrates)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Lelê!!
    Amei a resenha!! Sem dúvida esse livro entrou para lista de desejados!! A premissa do livro é fantástica e também gostei muito da capa!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  9. Oi Alessandra! Parece ser um livro incrível! A capa é bem assustadora pra falar a verdade rsrsrs e essa expressão mão na teta, eu ri kkkkkkkkkkkkk

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
  10. Oi Lele! Faz tempo que não leio uma história de fantasmas das boas, acho que achei o livro que vai me ajudar nesta questão. Amei! Bjos!!!

    ResponderExcluir
  11. Lelê, adoro a forma que você resenha os livros porque ai tenho muita vontade de ler eles COM URGENCIA. Com esse livro não é diferente, já quero ler haha
    Abração õ/

    ResponderExcluir
  12. Mão na teta HAHAHAHAHA adorei a expressão, vou aderir!
    Confesso que pelos quotes imaginei outra coisa, mas gostei muito da resenha. Que legal que os direitos foram comprados para virar filme! Tomara que eu consiga ler antes disso :)

    Beijos,
    Kemmy - Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  13. Oi.
    Nossa, fiquei super curiosa para saber mais da história! Acredito que é aquele estilo de leitura que você fica tensa e curiosa, até o final do livro. Na lista de desejados!
    Amei a resenha, muito bem escrita. Beijos.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...