Resenha: Nosferatu


Título: Nosferatu

Autor: Joe Hill

Páginas: 611

Editora: Arqueiro



COMPRE AQUI:  FNAC,  SARAIVA,  SUBMARINO,  AMERICANAS,  AMAZON









     Terceiro livro que leio do autor, e o quarto se contar com o conto A Tribo que Joe Hill escreveu em parceria com seu pai.

     Um autor completamente diferente, inovador, ou melhor, renovado. Quase não o reconheci, mas Joe conseguiu provar que era ele mesmo que estava escrevendo com suas pitadas de humor mórbido que só ele tem. Um jeito apaixonante de fazer rir com a desgraça e a morte.

     Neste novo Joe Hill temos o suspense do seu pai Stephen King e ainda me arrisco em dizer que podemos encontrar um pouco da fantasia de Neil Gaiman. Então vamos ver como ficou essa mistura: Suspense do Stephen King + Fantasia de Neil Gaiman + humor de Joe Hill = livro perfeito!!




" - Grita um, grita dois, grita quem vier depois -
disse o Homem da Máscara de Gás. - Pode
gritar à vontade. Veja se vai conseguir alguma
coisa. Uma dica, rapazinho: não se ganha nada no grito!"
Pag. 304


     Vamos conhecer aqui a menina Victoria McQueen, filha única. Seus pais já não vivem as mil maravilhas, e tudo é motivo de briga. Victoria tem um bicicleta, e com essa bicicleta ela vai para onde desejar.

     Ela tem um dom. Um dom incrível que pode ajudar muitas pessoas, mas que pode prejudicar sua vida. 

     Montada em sua bicicleta, Victoria pode entrar na ponte coberta e ir buscar objetos e respostas em qualquer lugar do mundo em apenas alguns minutos. É estranho e impossível de acreditar, e por isso ela guarda segredo. Até que as coisas parecem ficar absurdas até mesmo para ela, e com o passar dos anos tudo se torna uma mera memória mentirosa. Ela acredita que tudo não passa de sonho e imaginação. 

     Só que aos dezessete anos ela volta para a ponte coberta, e acaba indo parar nas mãos do terrível Charles Talent Manx.


"Se eu morrer num acidente de avião lembra
sempre de guardar direito suas HQs na estante.
Tb te amo."
Pag. 301


     Charles Manx também tem um dom parecido com o de Victoria, ele consegue com seu Rolls Royce levar crianças para a Terra do Natal, um lugar que ele mesmo criou com sua mente, e lá coisas pavorosas acontecem. 

     
"Manx agarrou seu pulso. Ela gritou - não conseguiu
evitar - e deixou cair a bolsa de sangue, que bateu no
chão e explodiu em um jorro escarlate, encharcando
seus pés com o líquido morno."
Pag. 14


     Mas ao contrário de Victoria, Charles usa seu dom para o mau, porém ele acredita que está fazendo o bem, e assim ele convence seus ajudantes de que tudo que faz é para trazer felicidade para suas vítimas. E é assim que Bing se transforma em um verdadeiro monstro, mas ao mesmo tempo idolatra seu mestre Charles Manx.

     E quando o caminho desses três se cruza o terror começa.

     
"Um carro antigo se afastava no final do quarteirão,
um Rolls-Royce preto com estribos e detalhes
cromados. Os faróis traseiros reluziam vermelhos
na noite e iluminavam a placa: NOS4A2. O
veículo dobrou a esquina e desapareceu,
levando consigo o som alegre do Natal."
Pag. 56


     Victoria escapa da primeira tentativa de Manx de levá-la, mas a segunda será assustadora. 

     Vários anos depois, Victoria leva uma vida isolada da família, sua mãe está doente, seu pai foi embora e o pai de seu filho o levou por segurança. Victoria se transformou em uma mulher perturbada que vive a base de remédios. 

      Charles Manx está de volta e quer acabar com sua inimiga e levar o filho dela para viver na Terra do Natal. E então a guerra começa.


"Ela passou o dia dormindo e metade da noite
acordada, com o coração acelerado e 
sentindo medo de coisas que não faziam sentido."
Pag. 109


     O que eu mais gostei disso tudo é que acompanhamos os personagens desde sua infância até a idade adulta com capítulos intercalados e narrado em terceira pessoa. 

     Cada personagem tem sua motivação e sua história, mas todos se intercalam. Claro que os principais são Victoria e Charles, mas saber sobre todos os outros é ótimo para montar um quebra-cabeça perfeito.

     Outra coisa que me deixou fascinada: Durante a narrativa vamos conhecer Bing, o ajudante de Charles. Desde criança ele nunca foi muito normal e logo comete seu primeiro crime, e ao longo do livro ele comete outros e mais outros, mas chega um certo momento que só dava pra sentir pena dele. O que é um absurdo, pois Bing é um monstro em forma de gente!! E eu adoro quando o autor faz com que tenhamos um pouco de compaixão por um personagem que deveríamos odiar com todas as forças. 

     O mundo fantástico criado pelo autor é rico em fantasia. Imagine uma terra onde é Natal todos os dias, agora imagine esse mundo de um jeito terrível; onde as crianças são felizes de um jeito macabro, onde seus presentes são bizarros, mas elas realmente acham que tudo é perfeito! Inacreditável!!!

     São mais de seiscentas páginas que eu li amando cada uma delas e muito rápido. Vários capítulos terminam com ... E isso faz com que seja impossível não ler mais um capítulo antes de dormir, e quando eu me dava conta, já tinha passado do horário de parar e não conseguia diminuir o ritmo da leitura e por vários dias fui trabalhar morrendo de sono.

     Um suspense ótimo, um terror magnífico, com crianças bizarras, pinheiros de natal demoníacos, mortes deliciosamente bem descritas e narrativa peculiar como há muito tempo eu não via. Ah! E com um humor ácido e único que é característica do autor.

     Com certeza este foi o melhor livro que li do autor!!! E espero que todos os próximos sigam esta linha.

     Ouvi dizer que era uma cópia do pai. Mas acredito que por seu filho, fica impossível não sofrer esta comparação, vi sim semelhanças, mas muitas diferenças. Acho que este é o estilo real dele, é impossível não ter um pouco do pai, vem no sangue!! 

     Achei a capa linda!!! Acho que poderiam ter deixado a placa aparecendo, mas tudo bem, isso não importa muito. A diagramação está bem legal, com alguns detalhes, mapas e desenhos do carro. Adorei!!

     Livro cinco estrelas e meu preferido do autor!!

     Recomendo para quem gosta de uma boa história de suspense carregada de fantasia!








Comente, clique e concorra


16 comentários:

  1. Tive o grande prazer de ler este livro tem um tempinho..e pasmem, foi o primeiro que li do autor..e me apaixonei..Mas fiz errado..Li ele e depois peguei A Estrada da Noite.rs e me decepcionei um pouco..nada assim, tão grande..mas..
    Em Nosferatu me apaixonei por Bing..rs engraçado isso..porque mesmo ele sendo um personagem secundário, as proezas, inocência e maldade dele, se misturam de tal forma que fica difícil não desejar que ele mude..ou que continue sendo tão devotado ao seu ídolo.
    A imagem das crianças na Terra do Natal é aterrorizante..quando as criamos em nossa mente, elas não saem mais.
    Adorei e concordo contigo..é imperdível a leitura!!!!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. A premissa desse livro do Joe é assustadoramente simples e terrível. E sim, dá uma vontade imensa de ler. E essa brincadeira com a Terra do Natal me atraiu. Adoro quando autores transformam coisas bonitinhas em algo mais macabro. rs
    Eu ganhei esse livro em sorteio, deve chegar em breve. Com certeza lerei assim que chegar, Lelê.
    Sua resenha está para lá de incrível.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de fevereiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  3. Boa tarde Alessandra,

    Esse livro esta na minha lista de desejados, não li nada do autor ainda, mas sua resenha me deixou bem animado, também gosto muito dessa capa, misterioso...kk....abraço.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Lelê, já percebeu o quanto eu fico querendo ler os livros que você resenha né? Eu ainda não li nada do Joe Hill, mas por indicação sua até comprei no Kobo um conto dele, vou experimentar em breve, e tenho que me colcoar em dia com o King também, tô pensando seriamente em tentar com o Misery. Veremos ;)

    Dois abraços!

    ResponderExcluir
  5. Lele!
    Não li ainda nenhum livro do autor, embora seja fã do pai. Inclusive estou lendo Mistery do King.
    Inevitável que comparações sejam feitas, entretanto, acredito que sendo filho do mestre do terror, ela deva ter suas próprias características e escrita.
    Achei o livro extraordinariamente tenebroso e claro que quero saber o que aconteceu com as personagens, porque morbidez é um atrativo nos contos de terror!
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  6. Nossa este livro parece ser otimo, eu fiquei curiosa para ler
    amei sua resenha beijos http://www.blogdaxavier.com.br/

    ResponderExcluir
  7. O que chamou a minha atenção em sua resenha foi o nome de Neil Gaiman XD Pelo que vi na resenha sua comparação tá bem correta: há bastante de Gaiman, e não só o lance da fantasia. Ele também sabe ser bastante sombrio, em outro memento irá conhecer esse lado.
    O livro parece ser insanamente interessante por toda junção de elementos nele contida e pela loucura da trama. Acaba de entrar na minha lista de leituras futuras. Valeu pela dica!

    Saudações,
    Ace Barros
    Capitão do drakkar Interlúdio, navegando pelo Multiverso X
    multiversox.com.br

    ResponderExcluir
  8. OI Lele! Minha colaboradora LIliane é apaixonada por King então nem preciso dizer que ela esta de olho neste livro né?! Hahaha Temos que conhecer a escrita do filho!
    Mas por sua resenha e por todos os elogios que vejo, parece ser ótimo!

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  9. Não sei como vocês tem coragem de ler livros assim, só o titulo me dá medo. kkkkkkk
    Essa estória me lembrou um filme, só não sei bem qual... Para quem gosta deve ser ótimo, que bom que a leitura foi boa pra você.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  10. Adorei a sua resenha... ganhei esse livro a um tempinhu..,,
    de um sorteio num blog... será com toda a certeza uma das minhas próximas leituras... acredita que nunca li nada do autor...
    a tua resenha me convenceu
    bjokas

    www.cantodadomino.blogpost.com.br

    ResponderExcluir
  11. Cara, nunca que eu imaginava que o livro seria isso tudo. Pior que nunca havia passado em minha mente dar uma chance à ele. Mas lendo sua resenha, e percebendo esse encontro temático de fantasia + suspense + humor ácido do autor, como não querer ler? Necessito.
    Volta e meia procuro algum livro do gênero para ler, então este já vai entrar para os desejados. Nunca li nada dele, mas o bom é começar pelo melhor não? ;)
    Adorei Lele!!! Parabens pela resenha, me deixou com muita curiosidade e vontade de ler o livro, agora!!!
    Bjs
    Daiane
    www.nouniversodaliteratura.com.br

    P.S: Layout ta lindo!!!!!!

    ResponderExcluir
  12. Oi Lele!!

    Eu amei este livro, adoro e sempre leio resenhas dele porque também é bem legal ver o ponto de vista dos outros sobre ele! Completo e envolvente né? Bem mais que O Pacto, por exemplo. Também achei a escrita dele diferente e melhor! Lembra de longe a do pai mas tem o brilho próprio, concordo!

    Nosferatu me conquistou também!
    Ameeeeeeeeeeei a resenha e o layout novo e adaptado ficou muito fofo e clean, combina contigo!

    Beijos!

    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Oi Lele, adorei a resenha.

    Tenho muita curiosidade em ler este livro, eu tenho aqui em casa Estrada da Noite"" e quero muito ler, pra conhecer um pouco do universo do Joe, também quero "O Pacto", acho que este autor vai me supreender demais!!!

    Parabéns pela resenha!!

    http://lendoferozmente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. desculpe a ausência, mas estava sem net!
    confesso que não é um livro que muito me anime para agora, não curti muito a proposta explicita no enredo
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oi Le :}

    Não sou fã número um de livros de suspense/terror, por puro medo, mas assim que me deparei com esse, com essa capa maravilhosa, minha curiosidade foi despertada! Li algumas resenhas, e acabei comprando o livro (que ainda não cheogu), é incrível, nunca li nada do autor mas já sei que vou adorar!!
    Adorei saber desse humor misturado com terror, acho que uma das coisas que mais me levaram a desejar o livro, fora que a "terra do natal" parece aqueles lugares macabros mais ao mesmo tempo fascinante! Adorei a resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. AMOO TERROR VAMPIROS E NOSFERATU,PARA MIM É UM CLASSICO

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© To Pensando em Ler - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo