Farol Literário: Entrevista Jennifer L. Armentrout



A escritora americana Jennifer L. Armentrout não é somente a queridinha do jornal The New York Times. Ela figura na lista das autoras mais desejadas entre os jovens leitores brasileiros. Em resposta aos fãs da Farol, temos a honra de ser a primeira editora no país a publicar Jennifer L. Armentrout.

Nesta entrevista exclusiva ao blog da FAROL, ela fala como surgem as ideias para seus livros e revela que tira de seus seguidores no Twitter e Facebook os nomes dos personagens de suas histórias. Jennifer também elogia e se declara aos seus admiradores no Brasil.




Farol Literário (FL) – A FAROL Literário é a sua primeira editora no Brasil...
Jennifer L. Armentrout (JLA)
 – É muito emocionante saber que “Não olhe para trás” está sendo lançado no Brasil. Mal posso esperar para tê-lo em minhas mãos.
FL – Como você se sente sendo uma autora best-seller do The New York Times?
JLA 
– Chegar ao New York Times foi uma experiência incrível. Eu não esperava ter um livro nesta lista. Por isso é sempre uma surpresa para mim quando isso acontece.
FL – Você pode nos contar de onde surgiu o enredo de “Não olhe para trás”?
JLA
 – Eu não tenho uma fonte de inspiração para meus livros. A maioria das minhas ideias vêm de perguntas que eu faço para mim mesma. No caso de “Não Olhe para trás” a pergunta foi: o que uma pessoa faria se lhe fosse dada a chance de começar de novo? E a ideia floresceu a partir daí.
FL – Quando a amnésia pode parecer algo bom na vida de uma pessoa? Sua protagonista, Samantha, de certa forma não gosta de seu passado.
JLA
 – Eu acho que algumas pessoas, em determinados momentos de sua vida, gostariam de poder esquecer completamente de algo. Isso me lembra aquele filme “Brilho eterno de uma mente sem lembranças.”
FL – Se você pudesse ser um dos personagens  de “Não olhe para trás”, qual deles escolheria?
JLA
 – Samantha... por causa de Carson.
FL – De onde surgem os nomes de seus personagens deste livro?
JLA
 – Dos meus seguidores do Twitter e Facebook.

FL –  Como uma autora famosa da literatura YA que você é, diga-nos o que um autor tem que fazer para ser diferente de muitos hoje em dia.
JLA
 – Na minha opinião, um autor deve ser diversificado, em termos de escrita. Passar por diferentes gêneros para que os leitores não se cansem de suas histórias. Mas, como eu disse, isso é apenas a minha opinião, e há exceções. Alguns autores podem escrever sobre bruxas ou vampiros por toda a sua carreira, outros não.
FL –  O que você sabe sobre o Brasil?
JLA 
– Além de saber que é um dos países mais bonitos do mundo, os leitores do Brasil também são provavelmente os fãs mais apaixonados com os quais eu interajo. Eu os amo.





Agora vou contar uma coisinha: Semana que vem tem resenha deste livro e também sorteio!! Só ficarem ligados!!









Comente, clique e participe:

3 comentários:

  1. Oie,
    hahaha as vezes tb faço isso de pegar o nome de leitores para colocar nos livros, sou péssima para nomes rsrsrsrs

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  2. Adorei a entrevista. Ela parece ser muito simpática. Foi um prazer saber mais sobre a autora que está conquistando tantos leitores. Já sou sua mais nova fã. Estou amando ler seus livros.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  3. que entrevista legal, eu gosto bastante desses posts, pois assim conheço um pouco mais do processo criativo da autora
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...