#Resenha: New Dream


Título: New Dream

Autor: Fernando Ferraz

Páginas: 103

Editora: Arwen

Skoob



COMPRE AQUI: AMAZON,  BUSCAPÉ












     Prometo pegar leve!



     Comprei este livro na Bienal de São Paulo de 2016. Quando vi esta capa na prateleira do lindo estande da Editora Arwen, peguei o livro para conhecê-lo. Realmente o capista está de parabéns, pois no meio dos outros livros este chama muito a atenção.

     O título "New Dream" e a Torre Eiffel  me fez pensar em um personagem que saiu de algum lugar dos Estados Unidos para viver uma nova vida em Paris.

     Já a sinopse remete a um sick-lit, gênero que gosto muito; então fui ao caixa e paguei pelo livro feliz da vida

     Dentre os quase cinquenta livros que trouxe da bienal, "New Dream" foi meu primeiro escolhido para ser lido. Se arrependimento matasse...

     Aqui eu conheci Albert, o cara mais tonto que já vi.

     Albert chega para encontrar sua amada e vê sua queridinha nos amassos com outro. Sim! O livro começa com um chifre. Bem, ele sai correndo como se não houvesse amanhã, vem um carro e BUM, acerta nosso chifrudinho em cheio.

     Mas o pior está por vir... Enquanto ele está todo estrupiado no chão, ele solta essa: " - Eu te amei  e você me enganou. Aqui morre o Albert que um dia você conheceu.". Isso foi na página 18 e juro que quis abandonar o livro aí, mas não fiz isso. Infelizmente.

     O livro dá um dispensável salto de quatro anos e vai parar em quando a ex-noiva-traidora volta e quer reatar o namoro. OI?? E pior, Albert faz um leve cu doce e aceita a "mocinha" de volta.

     Ah! Albert é escritor e vive de escrever. Um sonho, não é mesmo? E por isso ele compra uma máquina de escrever bem velha, que pasmem, tem nome. A incrível super-máquina-de-escrever é chamada de New Dream.

     E tudo isso vai caminhando cada vez mais fundo no buraco.

     Quero que vocês entendam que ser escritor, na minha humilde opinião, não é só pegar um monte de coisas e ideias que vem na cabeça e jogar no papel, desembolsar uma grana e publicar um livro só porque sua mãe e seus amigos disseram que é bom.

     Ser escritor exige estudo, tempo, dedicação, amor e estudo novamente. Além disso, é importante ter bom leitores betas que sejam, acima de tudo, honestos. Betas que dirão onde você está errando, o que está faltando e assim por diante... Se o autor tivesse isso, poderia ter aproveitado melhor seu tempo e seu dinheiro, e não faria com que os seus leitores gastassem comprando seu livro para arrependerem-se.

     Tenho visto alguns autores em grupos no facebook esses dias e vi várias vezes eles dizendo que escrevem para eles, que não estão nem aí para a opinião dos outros, que fazem o que querem... É um egocentrismo tão nojento, tão absurdo, que fico pensando se eles receberem essas críticas das quais estou fazendo hoje, eles irão continuar pensando assim. Não é o caso do autor deste livro, só citei uma coisa que tenho visto.

      Mas pensem, se os autores escrevem para eles mesmos, então porque temos que comprá-los?? Ele que leia. Dê para sua família e seus amigos lerem. Não fique implorando para comprarmos ou divulgarmos.

     Desculpe o desabafo. Continuando...

     Eu tive o imenso prazer de trabalhar com uma revisora/preparadora de texto da Arwen na publicação de Segredos do Convento, um conto da Antologia Demontale. Por isso posso garantir que a editora é impecável nesse quesito. Recebi um copidesque que me deixou imensamente feliz e me fez admirar muito mais a editora.

     Porém, eu sei que o trabalho em conjunto com o autor é melhor, e se o mesmo não aceita as alterações sugeridas isso pode comprometer a obra, ou até mesmo causar a não publicação, e se for publicado pode deixar vários leitores bem irritados.

     Para encerrar vou usar uma frase dita pelo Felipe Neto: "Autores, tenham orgulho dos seus livros. Será que sua mãe ou seus filhos se orgulharão do seu livro? Só lancem livros que causem orgulho."

     Penso muito nisso quando escrevo e tenho muito orgulho do que escrevi e do que lancei até agora, claro que não são bestsellers, mas eu não me arrependeria se os tivesse comprado.




















11 comentários:

  1. Bom dia!!!
    To morrendo de rir aqui dessa resenha, e como eu imaginava mais um autor que certamente nunca aceitou criticas negativas sobre sua escrita, ta ocorrendo vários casos assim e acaba ocorrendo que as pessoas não compram mais o livro eu com certeza não compro depois do que li aqui, eu adoro prestigiar autores brasileiros porque eu realmente vejo que muitas editoras não aceitam alguns livros mas tem alguns que pegam pesado, enfim acho que os autores devem ler os seus próprios livros primeiro.
    Até mais

    ResponderExcluir
  2. Vixi..rs
    Só essa "palavra/sentimento" pode expressar o que estou sentindo..rs Não sei se dou risada ou se caço o livro para ler..rsrsrs
    Provavelmente não lerei.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Jesus, que desabafo! Meio que ri, mas tá certa.
    E que pena o livro não ser tudo isso. É a boa e velha enganação pela capa.
    Não sei se leria porque já não chamou muita atenção só pelo começo do que disse. Tem algum livros que forçam a situação e não gostei muito desse personagem. Sei lá se iria curtir ler.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Lelê.
    Ri demasiadamente com essa resenha!
    Bem, um escritor escreve para si, mas principalmente para os outros. Se escrevesse só para si, não faria sentido tentar vender.Enfim...
    Quanto ao enredo, já vi que não iria gostar nadinha desse protagonista.
    Dessa vez, passo o livro.

    Desbravador de Mundos - Participe do top comentarista de outro. Serão dois vencedores, dividindo 5 livros.

    ResponderExcluir
  5. kkkkkkkkkkkkkk Oii Lelê!
    Vc como sempre divertida né! Adorei!
    Apenas por curiosidade qria ler sim...
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. menina, pelo visto a trama não é dos melhores enredos, não sei se é o fato do personagem central ser tão mimizento ou se é um desagrado geral, mas não sei se leria
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Lele! Ri demais com a sua resenha, fiquei imaginando você lendo e surtando de tanto descontentamento. Este livro tem uma capa linda com certeza, pena que o que tem dentro ser tão fraco. Este eu deixo passar.

    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. O trem tá feio. kkk
    É triste quando a pessoa engessa o pensamento e deixa o status de autor subir à cabeça. Eu escrevo porque gosto, mas quero ser lido. Qual é a graça de contar uma história que ninguém quer ouvir?
    O ideal é falar sobre o que a gente quer falar, mas do jeito que o público quer ouvir, no caso, ler. Ótimo texto, espero que o autor deste livro aí aprenda com as críticas.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Lele!! Poxa esse livro sem dúvida nenhuma não quero ler!! Mais mesmo assim gostei muita de resenha que foi muito sincera e divertida!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  10. Nossa Lê!
    Capa linda, e uma história até de futuro, mas com um protagonista besta e um autor ainda pior....
    Não ao livro, me perdoe, jamais lerei.
    “Prefiro os erros do entusiasmo à indiferença da sabedoria.” (Anatole France)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  11. Que péssimo que você teve uma experiência ruim com o livro, ainda mais que ele se destacou pela capa em meio a outros. E concordo com você, não gosto desse egocentrismo, eu por exemplo, tenho me dedicado demais as minhas histórias e sei que ainda tenho muito a aprender antes de lançar o meu livro.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© To Pensando em Ler - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo