#Resenha: Menina Má

  

Título: Menina Má

Autor: William March

Páginas: 261

Editora: DarkSide Books



COMPRE AQUI:  BUSCAPÉ,  SARAIVA,  AMERICANAS,  SUBMARINO,  AMAZON















"O que você me dá se eu te der uma cesta de beijinhos?"


     "Menina Má" é um romance de suspense com um toque de terror de primeira categoria. Um clássico maravilhoso!

     Por ser lançado em 1954, fica bem claro o motivo por ter tornado-se logo um best-seller e tido o sucesso que teve. Hoje já temos muitas obras desse gênero, algumas podem ser até mais apavorantes, mas "Menina Má" foi, talvez, o precursor.


"Além disso, quem é normal tende a visualizar o assassino em série como o é por dentro, o que não podia estar mais longe da verdade."
Pag. 193


     Narrado em terceira pessoa passando por vários, personagens sem ter um foco único, o livro passeia por todos os cantos que habitam Rhoda e sua mãe, e mesmo quando a história está em Leroy, que é o jardineiro-zelador-faz-tudo, é porque ele está falando ou pensando algo sobre uma das duas.

     Acho que para este livro, a narrativa ficou excelente. Gosto muito quando livros de terror e suspense são narrados em primeira pessoa, de preferência pela vítima, ou às vezes pelo assassino, mas no caso de "Menina Má" achei bem acertado esse narrador onipresente, quase como se fosse uma câmera filmando tudo que acontece naquele espaço. 


"Seus olhos castanho-claros redondos arregalavam-se ao máximo, estáticos. "Era minha. A medalha era minha". "
Pag. 28


     Rhoda é uma menininha de oito anos extremamente inteligente e educada. Mantêm-se sempre penteada, com o cabelo perfeitamente trançado (ela mesma trança) e nunca se suja, nem quando brinca na praça.

     Com tantos elogios, é óbvio que todos os adultos ficam apaixonados por Rhoda, Ela é realmente um sonho! A filha que toda mãe sonha em ter!

     #SQN

     Christine, a mãe de Rhoda, cria praticamente sozinha a filha, pois o marido mora em outra cidade. A única ajuda que recebe vem das vizinhas que adoram cuidar da "garotinha".


"Mas nisto ele estava enganado, pois, conforme o tempo vai mostrar, Rhoda era perfeitamente capaz de trazer para a realidade coisas sobre as quais o zelador apenas fantasiava."
Pag. 39


     Quando coisas fora do comum começam a acontecer, Christine percebe que sua filha sabe de algo, e ela suspeita que a menina está envolvida de alguma maneira em tudo.

     Isso leva Christine a investigar coisas sobre sua filha, mas ela acaba descobrindo segredos escondidos sobre ela mesma e sobre sua família.


"Ocorreu-lhe então que, se estava questionando a normalidade de Rhoda, se havia motivos reais para sentir que sua filha tinha traços criminosos, ela deveria parar de evitar a questão."
Pag. 156


     Esse mês tem sido de leituras cheias de detalhes, no caso deste livro eu acho que o autor optou por descrever mais para ganhar páginas, pois poderia ter sido enxugado, mas se diminuísse mais, seria uma novela e não um romance.

     A leitura é rápida, algumas vezes ficou um pouco cansativa por causa dessas descrições exageradas, mas tudo bem. Com uma fonte de tamanho bom e páginas amareladas, deu pra seguir adiante sem problemas. Aliás, a diagramação feita pela editora ficou um arraso mesmo. Mas não quero ser redundante elogiando tudo de novo. Porém, tá muito foda!

     Adorei!! Muito mesmo! Recomendo.


"Afinal, qual era o problema de Rhoda? Por que ela não agia como as outras meninas da sua idade? Qual era a explicação para aquela estranho comportamento antissocial?"
Pag. 113












12 comentários:

  1. Estou lendo o livro e simplismente estou sem palavras para explicar como me sinto lendo esse livro tão bem escrito fácil de entender e a personagem é perfeitamente a melhor em mentiras estou amando.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  2. Me lembrou A Órfã!
    A menina perfeitinha e tudo mais. Quem sabe né?rs
    Este é um livro que namoro desde que foi lançado. A capa e o livro são belíssimos!!! O formato do livro também chama a atenção demais.
    E está na listinha de desejados faz tempo!
    Beijo

    ResponderExcluir
  3. oi Lelê, que enredo! cheio de segredos e mistérios!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Ah esse livro! Gente, que menina. Nossa, essa história parece ser muito boa e é pela construção da garota. Ao menos o que mais me impressiona ali é ela. O como pode ser uma fofa num minuto e depois demonstrar tanta maldade e calculismo. É cada cena que tem nesse livro...ao menos vi falando de umas bem doidas, que impressionam.
    E fico imaginando estar no lugar dessa mãe dela. Coitada...
    Acho que a única coisa que não ficou muito legal é isso de ser detalhado demais. Só que já li muitos livros assim e gostei, então espero gostar desse também. Vale a pena ler.

    ResponderExcluir
  5. Lê!
    Nossa! Fiquei chocada como uma menininha pode ser tão má... só isso já é o maior terror, né?
    “Com a sabedoria aprendemos a ser tolerantes.” (Henry David Thoreau)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de OUTUBRO com 3 livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lê! !
    Já comprei a minha edição deste livro. Agora só falta ler!! Adorei a resenha!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  7. Oi! Eu quero muito ler este livro, acho que esta menininha vai até me causar pesadelos. Adorei.

    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  8. Lelê, tenho me surpreendido com resenhas desse livro, perfeito dmais! Qro mto ler!!

    ResponderExcluir
  9. Essa edição é tão linda que até penso em tentar superar meu medo de livros de terror! Rs... Adorei a resenha!
    beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  10. Acho que essa é a resenha mais sincera que li desse livro, acredita? Alguns autores realmente enchem linguiça para dar mais páginas, infelizmente. De qualquer maneira, parece ser uma ótima história de suspense e a edição está muito bem feita.
    Um abraço!

    http://paragrafosetravessoes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Tentei evitar ler alguma coisa sobre esse livro mas não pude. Sua resenha está ótima demais e me lembrou realmente o filme Tara Maldita que foi adaptado do livro, com Nancy Kelly no papel de Christine e Patty McCormak no de Rhoda. O filme é de 1956.

    ResponderExcluir
  12. Leia o Menino que desenha monstros!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...