Divulgação: Tordesilhas - De profundis

Gente!!!!

A novidade hoje é boa demais!! Primeiro porque é o lançamento da Tordesilhas e segundo porque é do Oscar Wilde!!

Confira:




DE PROFUNDIS



Autor: Oscar Wilde



Sobre a obra:

Enquanto ganhava reconhecimento literário, Wilde se envolveu com o jovem Lord Alfred
Douglas, a quem ele chamava Bosie. O pai de Alfred, o marquês de Queens berry, soube do
envolvimento amoroso e enviou ao escritor irlandês uma correspondência atacando a
homossexualidade do autor. Em resposta, Wilde processou o marquês por difamação, mas a
decisão acabou sendo um tiro no próprio pé – os advogados do marquês apresentaram provas
da homossexualidade (considerada crime à época) de Wilde, não apenas se livrando da
acusação de difamação, mas provocando a prisão do escritor por “indecência grave”.

No dia 25 de maio de 1895, Wilde foi considerado culpado e sentenciado a alguns anos de
prisão. Isolado da sociedade, Wilde manteve-se ocupado escrevendo. Um de seus trabalhos foi
a carta que viria a ser chamada “De Profundis” e que foi publicada cinco anos após sua morte.
O título significa “das profundezas” e faz referência ao salmo 130, da Bíblia, no qual a
expressão é usada como metáfora de uma terrível angústia e, segundo alguns críticos, da
morte.

O texto dá conta das dificuldades sofridas por Wilde, que, enquanto discorre sobre os
tormentos que Bosie lhe trouxe, acaba revivendo certos episódios de sua relação.Cheio de
amargura, Wilde chama a atenção de seu provável amante para o desperdício que lhe trouxe
tanto financeira quanto artisticamente. Culpa-o pelo dinheiro esbanjado e por sua própria
produção literária escassa. A disparidade com que o autor vê a sua vida e a de seu antigo
companheiro é flagrante: "Você tem caminhado livre entre as flores. De mim o belo mundo de
cor e movimento foi usurpado".

Wilde também comenta a natureza humana e a sociedade, na qual seu status foi deteriorado
após a prisão. De fato, quando termina o período de encarceramento, ele se exila na França e
passa a viver na casa de amigos e em hotéis baratos. Sua produção literária nessa época é
mínima, e a escassez permeia toda a sua vida – Wilde estava falido e emocionalmente
esgotado, além de ter a saúde debilitada. Wilde nunca enviou a carta para Bosie, que a leu
pela primeira vez quando ela foi publicada.

De profundis é uma obra menos estudada que os clássicos do autor, como O retrato de Dorian
Gray e a peça A importância de ser prudente. A edição da Tordesilhas tem posfácio de Munira
H. Mutran, professora da Universidade de São Paulo (USP) e fundadora da Associação
Brasileira de Estudos Irlandeses(ABEI). Munira é amplamente reconhecida por sua contribuição
ao estudo da literatura irlandesa.



SOBRE O AUTOR

Oscar Wilde nasceu em 1854, em Dublin, Irlanda. Filho de um médico e de uma poetisa, foi um
aluno brilhante, de excelência acadêmica. Morava em Londres quando publicou seu primeiro
livro, Poems, em 1881, estabelecendo-se como um escritor em ascenção. Após a faculdade,
começou a se encontrar com escritores renomados, como Walt Whitman, e a proferir
palestras, nas quais propunha que, na arte, a estética deveria se sobrepor a ideologias sociais
ou políticas. Em 1884 casou-se com uma rica inglesa chamada Clarence Lloyd, com quem teve
dois filhos. Foi editor de uma revista feminina e continuou a escrever, publicando poemas,
peças, romances e ensaios. Entre suas obras ilustres estão o romance O retrato de Dorian Gray
e a peça A importância de ser prudente. Wilde foi preso foi “indecência grave” após um
envolvimento homossexual, e o encarceramento consumiu sua saúde. Já liberto, morreu de
meningite em 1900, na França.

9 comentários

  1. Oi Lê!
    Muito bacana esse lançamento da Tordesilhas.Nunca li nada do autor, o que é uma vergonha. Mas espero poder mudar isso em breve.
    Beijão
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  2. Parece ser um ótimo livro. Mais agora tenho um monte de leituras pra por em dia. Vou deixar mais pra frente. Assim poderei ler e avaliar melhor ele. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Oi, muito legal
    parece ser interessante esse livro
    :3

    ResponderExcluir
  4. A sinopse é bem legal, mas a capa é um feia.... Bom, mas não devemos julgar um livro pela capa...

    ResponderExcluir
  5. Oscar Wild, queria muito ler algum livro dele!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Por ser do autor, eu já me interessaria. Como a edição está linda, certamente vou querer ler.
    Não conhecia esse livro do autor. Dele, em casa, eu tenho O retrato de Dorian Gray.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto

    ResponderExcluir
  7. Vixi!!!! Preciso nem comentar o quanto esta obra é importante! Só de ser de Wild já era maravilhosa, mas escrita desta forma? Melhor ainda!!!
    Tordesilhas caprichando demais..e eu quero demais ler este!
    Beijo

    ResponderExcluir
  8. Oi Lelê..apesar de parecer ser um livro muito bom, não despertou meu interesse. Mas, comc ertza vou indicar pra alguns amigos.. Valeu pela dica...bjs

    ResponderExcluir
  9. Oi Lele!

    Achei interessante a história do autor. Não é muito o meu gênero preferido, mas algumas pontos ali gostei.

    Abraço5
    Luke

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...