Resenha: Um Teto Todo Seu



Título: Um Teto Todo Seu

Autora: Virgínia Wolf

Páginas: 189

Editora: Tordesilhas




COMPRE AQUI:  BUSCAPÉSARAIVA












     Suave, agressivo, melancólico, filosófico, depressivo, gostoso, lindo... quantos adjetivos serão necessários? Quantos sentimentos um livro é capaz de produzir com palavras em quem está lendo?


"Não se pode pensar direito, amar
direito, dormir direito, quando não
se jantou direito."
Pag. 32



     "Um Teto Todo Seu" é o ensaio de Virgínia Woolf, ele nasceu das palestras que ela dava, onde o tema era "As Mulheres e a Ficção".

     Vamos conhecer aqui a vida das mulheres de antigamente, suas dificuldades; o quanto elas eram excluídas das artes.

     Ah! Você vai me dizer que isso é bobagem?! Nos dias de hoje? Talvez. Mas estamos falando de muitos e muitos anos. Afinal, "Um Teto Todo Seu" começou a ser escrito por volta de 1920, então reflita!


"Qual era a verdade sobre aquelas casas,
por exemplo, agora embaçadas e festivas
com suas janelas vermelhas ao anoitecer,
mas crias, vermelhas e esquálidas com
seus doces e cadarços de sapatos, às
nove horas da manhã?"
Pag. 28


     Este ensaio mescla momentos vividos pela autora, pesquisas e estudos, poesias e poemas; tudo como se fosse uma coisa só, como se corresse na mesma veia.

     Muitas vezes a autora divaga, é perceptível que ela escreve sem ao menos refletir sobre o assunto. Formando assim frases que chegam a ser desconexas.

     Enquanto ela deixa claro que não gosta de perder o controle das palavras e ser entregue à seus devaneios; para nós é quase um momento de iluminação, pois podemos sentir tudo o que a incomoda, o que a derruba e quanto sua dor lhe aflige. Isso me fez sentir mais perto de Virgínia. 

     
"Qual pássaro canoro, não é mudo meu
vivo coração, que ninho tem.
Qual árvore que fruto dá, polpudo,
vigor meu coração não está sem."


     Entre as pesquisas e estudos de Virgínia, vamos conhecer mulheres famosas e seus problemas, muitos deles causados por maridos, ou pais que lhes tiravam toda a liberdade. Até mesmo de poderem pensar.

     Assunto complexo, mas importante.

     Não vejo como feminismo. Para mim o efeito foi outro. O que eu li foi uma aula de filosofia e outra de história. E como é bom aprender!!

     Graças à este aprendizado todo é que hoje as mulheres podem decidir com quem se casar, qual profissão seguir e etc...

     Quanto a diagramação: A capa está um primor! A fonte usada tem um tamanho bom e as páginas são levemente amareladas.

     No final do livro tem trechos do diário da autora. Confesso que esta foi a parte que mais gostei. Pois em seu diário ela escrevia o que queria, sem a pretensão de que fosse publicado, então são os seus pensamentos mais puros.


"Sábado, 20 de março de 1926"

"E o que será de todos estes diários?, perguntei
a mim mesma ontem. Se eu morrer, o quê Leo
vai fazer deles?..."
Pag. 176


     Ainda tem a cronologia da vida da autora. Até isso é emocionante!

     Bem, é claro que recomendo!!



"... Disse a elas de forma branda para
beberem vinho e terem um teto todo seu."
Pag 178

8 comentários

  1. Oie Alê! Noossa estou super curiosa pra ler esse livro, ainda não li nada dessa autora mas o livro parece ser um tanto bom e reflexivo. Minha monografia é sobre a mulher no contexto literário e social, acredito que seja uma ótima obra pra eu ler e refletir!!!

    Beijos!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
  2. Lelê, minha linda!
    nunca tinha ouvido falar da autora, a não ser quando você fez o post dos lançamentos da editora e algo que tinha e continua me chamando a atenção é o desenvolvimento da história de como a autora narra suas memórias e as memórias de outras mulheres que cruzaram seu caminho
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia o livro mas já li outras coisas dessa autora escritora inglesa. Gostei imensamente da resenha e quero muito ler o livro. Amei a capa.

    ResponderExcluir
  4. Oi, Flor.

    O livro é novo para mim, mas gostei muito do que vc disse e quero ler.

    Beijos!
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Nossa Lelê ótima resenha, parabéns!!!

    ResponderExcluir
  6. Que resenha linda, Lele <3
    Eu nunca li nada da Virginia, mas morro de curiosidade. Acho que vou começar por esse só por conta de todos os elogios que fez. E quando mencionou que tem trechos dos diários dela, fiquei ainda mais doida para ler.
    Beijão
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  7. Eu nunca li nada da Virginia, mas morro de curiosidade. +1 Como uma escritora que escreve sobre mulheres e para as mulheres a meu ver, seria interessante lê-la e gostei da proposta dele, de falar mais sobre como era a vida delas a tantos anos. Gostei!!

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  8. Esse livro é bom para um primeiro contato sim. A leitura é super tranquila e o conteúdo é muito bom mesmo. Você termina o livro com aquela sensação de que aprendeu um monte de coisas e também muitos questionamentos vão te acompanhar

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...