Epidemia Zumbi #3 - Impacto Cultural







PESQUISAS ACADÊMICAS:



De acordo com uma análise epidemiológica realizada em 2009 pela Universidade Carleton e pela Universidade de Ottawa, uma infestação de zumbis - mesmo os lentos de Romero - "provavelmente levaria ao colapso da civilização, a não ser que o problema fosse sanado rapidamente". Baseados em seu modelo matemático, os autores da pesquisa concluíram que medidas agressivas seriam muito mais recomendáveis que estratégias de quarentena, devido aos vários riscos que podem comprometê-la. Também concluíram que a descoberta de uma cura faria pouco para aumentar o número de humanos ainda vivos, uma vez que isto apenas retardaria o índice da infecção, não a debelando nunca.


Em um período maior de tempo, os pesquisadores descobriram que todos os humanos terminariam por tornarem-se zumbis ou estariam mortos. Isto é explicado pelo simples fato da epidemia zumbi tornar o risco de infeção assombrosamente alto, além da dificuldade em se neutralizar os mortos-vivos. Com isto, a população destas criaturas continuaria a crescer, e as gerações de humanos, que nada mais poderiam fazer além de sobreviverem a duras custas, ainda teriam grande tendência a alimentá-los, resultando na desvantagem numérica que apenas continuaria a tornar-se cada vez mais absurda. Os pesquisadores explicaram ainda que seu método de análise poderia ser aplicado também em cenários políticos ou doenças com quadro infeccioso dormente, tornando-a relevante em outros pontos de vista.




GOVERNO


Em 18 de maio de 2011, o Centro para Controle e Prevenção de Doenças (em inglês, Centers for Disease Control and Prevention, ou simplesmente CDC) publicou no blog de seu diretor, o contra-almirante Ali S. Khan, dentro do próprio site do CDC, O artigo, nomeado "Preparedness 101: Zombie Apocalypse", que instruía ao público sobre o que fazer para preparar-se para uma invasão de zumbis, uma estratégia com o foco de fazer com que a população desse mais importância para precauções e medidas emergenciais contra desastres naturais de ordem mais comum - tais como terremotos, tornados e enchentes - através do uso deste gênero popular como atrativo.

No artigo, o Doutor Khan dizia: "Tomem um apocalipse zumbi como exemplo. Isto mesmo, eu disse a-p-o-c-a-l-i-p-s-e z-u-m-b-i. Você pode rir agora, mas quando de fato acontecer você ficará feliz por ter lido isto, e além do mais, talvez você até mesmo aprenda uma ou duas coisas sobre como preparar-se para uma verdadeira emergência". Foi assim, utilizando uma pandemia zumbi, que Khan chamou a atenção dos americanos para a temporada de furacões vindoura, alertando para que o povo se preparasse para ela como se o estivesse fazendo para enfrentar "monstros famintos".

O SURGIMENTO DA INICIATIVA


Uma semana antes do lançamento deste artigo do CDC sobre o tema, os membros da agência trabalhavam numa mensagem que seria publicada naquele mesmo blog sobre a temporada de furacões que estava prestes a chegar, tendo início previsto para o dia 1 de junho. Dave Daigle, diretor de comunicações do CDC, admitiu que "Prevenção e saúde pública não são os assuntos mais atrativos existentes". Foi então que alguém lembrou-se de uma mensagem postada na rede social Twitter que indagava sobre o envolvimento de zumbis no desastre nuclear no Japão, que deu-se após um terremoto de magnitude 9.0 e o subsequente tsunami na região de Tohoku, em 11 de março de 2011. Este perfil no Twitter foi visto por milhares de usuários, e chamou a atenção do CDC para a ideia. Quando Daigle levou este tema do "apocalipse zumbi" ao seu superior, ambos acharam que traria bom humor ao artigo. A decisão de utilizar esta temática foi implementada no projeto em 18 de maio de 2011, ao relacionarem o blog a dois perfis do Twitter. O resultado excedeu todas as expetativas: Daigle declarou que o número de "seguidores" do "CDC zombie apocalypse" foi assombrosamente comparável à quantidade de pessoas que acompanharam o perfil criado para promover o casamento de Guilherme de Gales e Catarina Middleton.
 (Fonte)





E não é que a coisa ficou séria?!! Hahahahaha


Amanhã tem mais!!

7 comentários:

  1. Oie Lele
    kk adorei
    depois quando o apocalipse zumbi estiver acontecendo, não vão reclamar que você não avisou hahahahaha
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  2. de uns tempos pra cá esse tema ganhou ênfase e muita publicidade
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Aaaah, que maneiro!!! :DDDD

    Bjs,

    Raquel
    www.pipocamusical.com.br

    ResponderExcluir
  5. U-A-U!
    Não sabia nada de nada do que vc escreveu e super adorei a aula. Eu não me ligo muito em zumbis e até hoje só li um livro falando sobre eles. rs
    Vou ler seus outros posts pra ficar ligada quando o apocalipse zumbi chegar! rsrs
    Beijão
    http://www.coisasdemeninas.blog.br/

    ResponderExcluir
  6. Gente que loucura!
    Já tenho pavor o suficiente dos zumbis literários, não brinca com isso moça! haahahaha
    De todos os seres fantásticos zumbis são os que mais me assustam :(

    Beijinhos,
    http://www.interacaoliteraria.com/

    ResponderExcluir
  7. Nossa, não sabia dessas coisas, adorei o post, rs.
    Sempre me imaginei num apocalipse zumbi... Morreria no primeiro minuto. :P
    beijos
    http://apenas-um-vicio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
© To Pensando em Ler - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Jaque Design | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo