Resenha: Maria Degolada, Santa Assombrada


Título: Maria Degolada, Santa Assombrada

Autor: Caio Riter

Páginas: 64

Editora: Edelbra



COMPRE AQUI:  FNAC,  AMAZON










     Psiu, silêncio.
     Não conhece a Maria Degolada, Santa Assombrada?? Então vem, você não vai se arrepender. Disso tenho certeza!


"Foi bem assim que aconteceu comigo
naquela sexta-feira. Era meia-noite."
Pag. 8



     O livro é narrado em primeira pessoa, nosso narrador nos conta sua experiência sobrenatural com Maria Degolada e como ela passou a ser a Santa Assombrada.

     O menino resolveu descobrir se era verdade a história de que se falasse o nome da Maria Degolada três vezes em frente ao espelho exatamente a meia-noite na sexta-feira a Maria viria e realizaria um desejo.

     Ele a chamou,  e seu desejo foi que ela lhe contasse sua história.

     E assim ela veio, linda e degolada, com sangue nos olhos e uma história de amor, ciúme e morte pra contar. E Maria contou como passou de menina linda; das mais lindas que já se viu em Porto Alegre, para a Santa que ainda vive na Figueira em cima do morro.

    
"Sabia? É assim sim. Maria sempre gostou
de se ver nos espelhos. Tamanha a boniteza."
Pag. 34


     Maria Francelina Trenes era linda, uma garota a frente do seu tempo.  Uma menina ambiciosa e livre. Não se apegava a ninguém e sabia que o mundo era muito maior do que a cidadezinha que vivia.

     Em uma festa, um homem bonito e galanteador chegou com toda pompa para tirá-la pra dançar. E eles dançaram. Não demorou muito para que Bruno Bicudo, cabo do exército de Porto Alegre se apaixonasse por Maria. O namoro começou naquela noite mesmo.

     Pra Maria já estava muito bom assim, mas Bruno queria mais; queria casar, ter filhos e uma casinha bonita. Maria não queria não.

     
"Ciúme é cavalo solto em campo aberto.
Ninguém é capaz de laçar, ninguém
pode domar. Ciúme é cobra traiçoeira,
escondida em mato alto, bem verdinho."
Pag. 30


     O que mais acontece com Maria Francelina você pode até imaginar, mas vai ter que ler pra descobrir, porque não vai ser eu que vou dizer.

     Ou você pode esperar até sexta-feira a meia-noite e chamá-la três vezes em frente ao espelho. Se ela aparecer pra você, pergunte pessoalmente, quem sabe ela te conte de novo sua história. 

      Se você não quiser, pode ir atrás do livro e matar sua curiosidade. Acho mais seguro e mais fácil. Até porque o autor conta de uma forma tão linda, tão singela e tão gostosa, que acredito que seja a melhor maneira de descobrir a história da nossa Bloody Mary brasileira.

     A capa tem tudo a ver com a história, a diagramação é perfeita e as ilustrações feitas pelo Joãocaré são incríveis. Tudo impecavelmente brasileiro. As cores e os traços são lindos e casaram perfeitamente com a vida de Maria. As ilustrações no início são bem coloridas e festivas, com a cara de Maria Francelina. Depois de morta, os traços passam a ser sombrios e escuros, casando com o clima de ciúme e morte. 

     
"Caminha tão leve que nem pegadas
deixa, caminha quase voa; seus passos
são leve roçar de pés nas pedras das 
calçadas. É ela, a Maria Francelina
Trenes, a  Degolada."
Pag. 9


     Eu já conhecia o autor de tanto ouvir falar, mas não tinha lido nada dele. Maria Degolada, Santa Assombrada foi o primeiro livro que li, e com certeza não será o último, pois me apaixonei por seu jeito de escrever. Beira o canto e a poesia. É música para os olhos. É engraçado, suave, rústico e ao mesmo tempo sublime. Se é para crianças e adolescentes eu não sei, pois recomendo para todos de todas as idades. 

     A leitura é rápida, você lê em minutos. Vale a pena do início ao fim!!!

     Recomendadíssimo!!!






     Tá rolando sorteio deste exemplar aqui no blog. Participe clicando no banner abaixo:










Comente, clique e participe:

      

9 comentários

  1. Ah..que poético!!!Soa realmente como um musical poetizado. Amo!!!Só vi um defeito, é pequeno demais!rs Mas mesmo assim, é possível ver e ler a beleza que o livrinho traz.
    Lerei com certeza , antes isso..do que arriscar a chamar a Maria no espelho(Não é medo..só um receio).rs
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Achei linda a sua apresentação do livro na resenha. Conseguiu me deixar curiosa a respeito da história de Maria degolada. rsrsrs Vou experimentar ler. Espero que consiga achar este livro. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. flor se eu tivesse visto esse post antes tinha indicado pra minha amiga que é contadora de histórias e tava atrás de uma aterrorizante pras crianças maiores!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito da sua resenha, Lelê. Excelente.
    Gosto de livros aterrorizantes, como você bem sabe, então fiquei encantado com a premissa dessa obra. Apesar de ser um livro mais voltado para crianças, eu pelo menos achei, leria, com certeza.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro

    ResponderExcluir
  5. Oi Alessandra!
    Adorei a resenha, nunca tinha ouvido falar desse livro!
    Quando era pequena morria de medo dessas lendas urbanas hahaha!
    Beijos,

    Priscilla
    http://infinitasvidas.wordpress.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Lelê. Realmente me pareceu ser uma história linda. Daquelas que você devora o livro! Louca de curiosidade para ler. Bjoks da Gica.

    umaleitoraaquariana.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Lê linda <3
    Adorei a resenha!
    Medrosa do jeito que sou, nunca na vida que iria chamar o nome dela na frente do espelho numa sexta-feira. rs
    Gostei demais da resenha e fiquei bem curiosa para ler a história e conhecer um pouco da história da Maria Degolada. Se meus alunos encontram esse livro pela frente iriam me deixar doida querendo que eu leia para eles. rs
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  8. Já tinha ouvido a história sobre Maria Degolada, a Santa Maria Conceição, mas nunca soube dos detalhes. Agora fiquei curiosa e com certeza vou ler esse livro. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  9. Caaaaaaaaaaara já fiquei com medo! Se tem uma coisa que me APAVORA é o tal do espelho, tenho medo porque já vi muito filme de terror com espelhos, e esses negócios de falar tal nome na frente dele pra num sei que bicho aparecer, sangue de Jesus tem poder! hahaha
    Quando eu tenho que usar espelho, é rapidinho e calada, pra não ter perigo de ninguém aparecer pra mim! =O
    Sou medrosa, muito mesmo, mas ainda assim acho que eu leria o livro! Só pra ficar com mais medo ainda! kkkk

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...