Resenha: Onde Cantam Os Pássaros


Título: Onde Cantam Os Pássaros

Autora: Evie Wyld

Páginas: 253

Editora: DarkSide Books




COMPRE AQUI: CULTURA,  AMERICANAS,  SUBMARINO












     Diferente de tudo que eu já havia lido na vida e que com certeza lerei novamente daqui uns meses, com mais calma para absorver um pouco mais de Jake.


"Corvos esvoaçavam e crocitavam, com os bicos reluzentes, e quando agito meu cajado eles voam para as árvores, observando, abrindo suas asas."
Pag. 7





   

     É narrado em primeira apessoa por Jake. A narrativa funciona como um quebra-cabeça, e o leitor deverá resolver dois mistérios.

     Nos capítulos ímpares, vamos conhecer Jake no presente, e esses capítulos são narrados de forma linear.

     Já nos capítulos pares iremos acompanhar o  passado de Jake de forma regressiva, indo cada vez mais para o passado, até descobrirmos o que aconteceu com ela neste passado mais remoto e o que isso irá se refletir e interferir no futuro.


"É horrível. É humilhante para Clare, o coitado do Bean está com a vida arruinada, Alan está perto de todas as maneiras possíveis, mas ainda assim não consigo parar de sorrir."
Pag. 63



 


     Não se engane com a capa rosa e linda, não pense que se trata de um romance fofo. Nem tão pouco se trata de um terror, caso você imagine isso por causa da fama da editora.

     "Onde Cantam os Pássaros" está mais para "dramático-suspense-psicológico". Se ainda não existe esse gênero, com certeza já dá pra criá-lo e colocar o livro como o primeiro.


"O tapume à minha direita escurece, e por um buraco no veio da madeira surge um olho. Recuo, a voz sumida."
Pag. 17



 


     Jake é uma mulher australiana que mora na Inglaterra, numa fazenda bem longe de tudo e de todos. Só não é mais solitária por causa de Cão, seu fiel companheiro que é tão expressivo que se tornou meu personagem coadjuvante preferido.

     Nesta fazenda coisas sinistras vem acontecendo e algumas ovelhas começam a morrer de forma assustadora. E apesar de Jake achar que são crianças dando trote, os pelos arrepiados de Cão deixam a suspeita de que eles não estão tão sozinhos assim.


"É que alguém tem maatados minhas ovelhas, e agora apareceu um maluco rondando minhas terras."
Pag. 46



 

     Enquanto isso vamos acompanhar a vida de Jake de forma regressiva e todo o mistério que a levaram a se isolar nestas terras e o por que de ela carregar algumas cicatrizes que parecem saltar das páginas.


"As garotas riram e me mostraram o dedo. Enquanto eu passava, o garoto do laço baixou as calças e me mostrou sua bunda branca."
Pag. 11


 



     Uma coisa muito interessante é toda a cultura australiana que a autora trouxe de forma riquíssima. E vocês sabem que eu adoro viajar, conhecer novos lugares, pessoas e culturas sem precisar sair de casa.

     A trama exige uma entrega, e mais ainda, é necessário que o leitor deixe que Jake entre na sua vida. Você precisa estar apegado à história e à personagem.

     Demorei um bocado para mergulhar no livro, e demorei várias páginas para entender como funcionava o jogo que a autora fez. Por isso decidi reler o livro daqui uns meses. Agora já sabendo como é e como termina.

     Quanto ao trabalho da editora, não tenho a menor vergonha de ser redundante. É maravilhoso!

     Capa incrivelmente linda! Diagramação perfeita! Tudo incrível!! Encontrei alguns poucos erros de digitação que podem passar despercebidos, portanto não afetam em nada a leitura.

     Recomendadíssimo!




 



















Deixe seu comentário e concorra ao livro

6 comentários

  1. A Dark sempre traz capas e títulos maravilhosos! Mas convenhamos, essa obra ficou perfeita!!!Que capa espetacular e que diagramação linda. Fiquei babando nas ilustrações que você postou. A das ovelhas é terrivelmente sinistra.
    Como não conhecia o livro, tô aqui babando para conhecer Jack a fundo e também deixar que ela mergulhe em minha vida ou eu na dela!!
    Preciso ler!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá, Lelê.
    O enredo é bem diferente do que imaginava e isso é excelente! Afinal, é bom quando uma obra surpreende.
    Com certeza vou ler esse suspense com ares psicológicos e dramáticos. Aliás, também quero conferir essa edição linda.
    Ótima resenha.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do top comentarista de janeiro. Serão dois vencedores!

    ResponderExcluir
  3. a capa é linda, muito bem elaborada, não é um livro que me atraia, mas que me deixou especialmente curiosa
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br/2016/01/resenha-eternamente-voce.html

    ResponderExcluir
  4. Oi Lelê!
    É impossível não elogiar o trabalho da Darkside, né? Um livro mais lindo que o outro.
    A história desse não me atrai muito, mas gostei da estrutura narrativa e do tal "dramático-suspense-psicológico".
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Lelê,amei saber que a narrativa é tipo um quebra - cabeça e que o leitor tem dois mistérios para resolver.Gostei de saber que acompanhamos Jake no presente e no passado.Achei legal ser uma personagem Australiana que mora na Inglaterra.O tom de mistério da morte das ovelhas é intrigante.Fico muito ansiosa para ler sabendo que trará boa parte da cultura australiana.Também amo viajar sem sair de casa.Em termos de designer a Dark Side,dispensa comentários.Beijos!!!

    ResponderExcluir
  6. Oi, Lê!
    Amei essa edição da DS! O livro ficou lindo e estou muito curiosa para conhecer a história do Jake!!
    beijos
    Camis - Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...