#Resenha: Todos de Pé para Perry Cook

 

Título: Todos de Pé para Perry Cook

Autora: Leslie Connor

Páginas: 286

Editora: Harper Collins Brasil

Skoob



COMPRE AQUI: BUSCAPÉ, AMERICANAS, SUBMARINO, SARAIVA, AMAZON













     Eita livro bom!

     Perry Cook nasceu dentro da Penitenciária de Segurança Mínima Blue River, que fica em Surprise, Nebraska.

     Sua mãe, Jéssica Cook, foi sentenciada a quinze anos quando estava no começo da gestação, por isso Perry nasceu ali.

     Muitas penitenciárias tem creches, mas Blue River não tem; então a diretora deu um "jeitinho" de mantê-lo ali até quando conseguisse. E assim foi que Perry cresceu junto com os outros presos e todos cuidavam um pouquinho dele.

     Ele vai à escola como qualquer outra criança. Sai de manha e volta no final da tarde, como se estivesse em uma semi-aberta, porém, para Perry, ali era a casa dele.

     Jessica está prestes a entrar como pedido de condicional e ir viver com seu filho em uma casa alugada. Perry terá a chance de morar só com sua mãe pela primeira vez. A empolgação de ambos é grande.

     Só que VanLeer, o promotor da cidade, descobre que há um garotinho vivendo dentro da prisão e começa a infernizar a diretora da Penitenciária.

     Tom VanLeer faz de tudo para tirar Perry dali e levá-lo para sua casa... E ele consegue.

     Tom é um promotor que se casou com uma mulher que já tinha uma filha. Ele faz tudo para agradar sua esposa e filha, mas ele tenta tanto que parece artificial. Fiquei com raiva dele quase o livro todo. Achei Tom preconceituoso, egoísta, falso... mas com o avanço da leitura fui vendo que não era bem por aí.


"Tem alguma coisa errada com o pouco de jantar na minha barriga. Mas não estou enjoado por causa da comida. O gosto estava bom. Mas eu comi com as pessoas erradas."
Pag. 56


     É um livro com uma história relativamente simples, mas muito tocante. Afinal, onde é mesmo seu lar?

     É uma casa grande? Pequena? Com muita gente? Vazia... Sua casa pode ser um abraço? O colo da sua mãe?

     O importante é que seu lar é onde você está feliz.

     Perry teve a chance de ter seu quarto em uma boa casa, mas ele não estava completamente feliz.

     Perry Matinal sim era feliz.

     Outra coisa interessante é conhecer como funcionam as penitenciárias fora do Brasil, pois a autora criou essa história, mas a Penitenciária Mista de Blue River realmente existe.

     Um livro com uma história doce, com um protagonista maravilhoso. Um poço de bondade, inteligente, incrível mesmo!

     A história é bem mais do que eu contei aqui, ainda tem as descobertas de Perry em relação a mãe e o motivo que a levou à prisão... Mas isso tudo fica melhor quando e surpresa. Por isso é melhor que você leia.

     Não há grandes reviravoltas na trama, mesmo assim é delicioso seguir com Perry pelo caminho que ele segue.

     É narrado em primeira pessoa por Perry e em terceira contando o que acontece com Jessica e na Penitenciária, assim o leitor consegue ver tudo o tempo todo.

     Adorei a leitura e recomendo para todos!





 
















a Rafflecopter giveaway




















8 comentários

  1. Sou apaixonada por livros assim,sem grandes pretensões e ao mesmo tempo, que nos induzem a questionamentos leves.
    Já dizia um poeta que "lar é onde está nosso coração".
    Mas seria uma prisão, um lar?
    Vai para a lista de desejados, com certeza!
    A capa é um fofura só!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá ;)
    Não conhecia o livro, mas a resenha me deixou interessada em conhecer a história!
    Acho que nunca li um livro narrado por uma criança que está nesse estado, mas a premissa da história meio que me lembrou aquele livro "Quarto", em que o amor incondicional de uma mãe muda a vida do filho!
    Obrigada pela indicação!
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Lê!
    O livro parece ótimo mesmo, porque é a primeira vez que escuto falar em uma criança ser criada em um presídio durante tanto tempo e ninguém saber e quando já tem sua vida habituada e é feliz, o tiram de lá..
    Bom final de semana!
    “A sabedoria dos homens é proporcional não à sua experiência mas à sua capacidade de adquirir experiência.” (George Bernard Shaw)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. parece um enredo bem tocante, realmente emotivo eu curti
    esse era o perfume q me lembrava da minha mãe

    ResponderExcluir
  5. Oi, Lelê!!
    Adorei a resenha e esse livro já ganhou um espaço no meu coração e também na minha lista de desejados!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  6. Vou já adicionar na lista de desejados! Esses livros que não tem premissa pra te prender e que geralmente não fazem o seu tipo de leitura e depois te surpreendem! Foi o mesmo com o menino do pijama listrado, não fui com grandes expectativas e se tornou meu favorito.

    ResponderExcluir
  7. Que gracinha esse livro Lelê!
    Fico apaixonada qdo vc trás livros do gênero pra cá, gostei dmais!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Acho a capa desse livro uma gracinha! Achei a história bem fofa e despretensiosa. Fiquei bem curiosa em saber mais sobre a vida do Perry na prisão e sobre a sua mãe. Gostaria de ler!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...