#Resenha: Todo Mundo Vê Formigas

    

Título: Todo Mundo Vê Formigas 

Autora: A. S. King

Páginas: 240

Editora: Gutenberg

Skoob




COMPRE AQUI: BUSCAPÉ, SUBMARINO, AMERICANAS, SARAIVA, AMAZON
















     Mais um livro fofo da autora. Aqui vamos conhecer Lucky Linderman, um garoto bem bacana que está em crise consigo mesmo.


"Bem quantas pessoas você acha que vivem vidas perfeitas, filho? Todos nós somos vítimas de algo uma hora ou outra, não?"


     Acontece que Lucke vem sofrendo bullying desde os sete anos do mesmo garoto. Nader passa dos limites do bullying na minha opinião, pra mim o que ele faz é tortura física e psicológica das brabas.

     Todos os adultos parecem saber o que Nader faz, mas ninguém faz nada porque o pai dele é um cara poderoso, e por isso vão deixando sempre pra lá.

     O pai de Lucke é um chef de cozinha e passa bastante tempo no restaurante, e o tempo que fica em casa, ou está cozinhando, ou assistindo programas culinários. Lucke o chamam de tartaruga.

     Já a mãe ele chama de lula, pois ela passa mais tempo dentro de piscinas do que fora delas. Na hora de encarara um problema, ela vai nadar.


"Há apenas duas horas, ela estava me dizendo como eu era o máximo porque sabia cozinhar ovos. Agora, minha capacidade de cozinhar ovos significa que sou um maníaco homicida."


     Ele não se encontra dentro de casa, no colégio, em lugar nenhum pra dizer a verdade. Não tem amigos e socializar parece muito difícil.

     Tudo piora muito quando ele resolve fazer um teste no colégio, passou um questionário perguntando para os alunos se eles fossem se matar, como fariam?

     Isso bastou para a vida dele se transformar. O diretor mandou chamar os pais dele e todos começaram a tratá-lo como um depressivo suicida.

     Nessa mesma época sua avó morre, mas antes de morrer, num momento de alucianação, ela pede para ele resgatar seu avô, que foi dado como morto na Guerra do Vietnã.

     À partir daí Lucke começa aa ter sonhos em que está regatando seu avô de todas as maneiras possíveis e inimagináveis.

     Ele e o avô conversam muito e vivem muitas aventuras.


"Agora eu posso sair matando pessoas por aí no shopping, porque eu não sorrio o suficiente. Por que os adultos da minha vida são tão decididos a me deixar pra baixo quando estou me sentindo bem?"

     É uma história que a princípio parece bastante confusa, mas conforme a leitura flui, tudo vai se encaixando e a narrativa poética da autora vai deixando tudo muito leve e envolvente.

     Eu esperava algo mais dramático, mas não me arrependi da leitura. É uma história bonita. Gostei bastante da leitura e recomendo para quem curte sick-lit.






   



a Rafflecopter giveaway




















12 comentários

  1. Estou namorando este livro há um bom tempo, creio que desde quando você o mostrou aqui no blog. O título é bem fora do comum e a capa, um show a parte. Esse lance de bullyng anda em alta, infelizmente. Mas parece que neste livro acima, é todo um conjunto com problemas. Família, amigos...
    Quero muito poder conferir a história!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha o livro parece ser bem interessante!! Fiquei bem instigada para conhecer mais sobre ele!! A capa é show!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  3. Desde que vi o livro na Gutenberg fiquei apaixonada! Quero muito ler e sua resenha me deixou ainda com mais vontade! Gosto dessas temáticas, principalmente depois que estrei na faculdade. rs
    Quero leeeer!
    Beijos <3
    http://livrosamoremais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro ainda!
    Livros ou série com temática de bullying sempre me tocam, apesar de nunca ter sofrido assim.
    Como geralmente gosto de sick-lits vou colocar na lista de leitura!
    Obrigada pela dica ;)

    ResponderExcluir
  5. Olá! Eu conhecia por nome só, nunca tinha lido nenhuma resenha desse livro, adorei o enredo, vai pra minha listinha!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Lê!
    Lendo sua resenha, achei também um tanto confuso o livro, muitas coisas acontecendo ao mesmo tempo, ainda assim, parece um livro onde podemos analisar algumas coisas e por isso, vale a pena a leitura.
    Desejo uma ótima semana!
    “Conhecer os outros é sabedoria. Conhecer-se a si próprio é sabedoria superior.” (Lao-Tsé)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE MAIO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi! Eu gosto bastante dos livros desta autora e pelo visto este é mais um que vou amar. Quero já! Beijos!!!

    ResponderExcluir
  8. Olá! Não conhecia a história desse livro ainda, achei bem legal, vou adicionar à minha lista

    aboutbooksandmore.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. o começo da resenha achei confusa até pela confusão do próprio enredo, mas pelos comentários sequentes da pra perceber que a história em si é bem fofa e interessante
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Como trabalho em escola, estou sempre atrás de histórias que retratem o bullying. É uma coisa muito triste e que infelizmente acontece mais do que a gente imagina, até mesmo entre os menorzinhos. Parece ser uma história bem fofa e que vale a pena ser lida. Fora a capa, que é uma fofura só!!

    ResponderExcluir
  11. Oi, Lelê.
    Eu adorei esse livro de uma forma estranha!
    No final das contas, o Lucky é o mais normal de todos, mas é mais fácil todo mundo ao redor achar que ele é o estranho!!
    E a maneira leve como o autora abordou o tema do bullying foi ótima!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
  12. Quando possui temas como bullying eu me interesso muito. Já sofri e sei como é. Vou adicionar na minha meta COM CERTEZA. Obgg e abçs!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...