#Resenha: O Conto da Aia



Título: O Conto da Aia

Autora: Margaret Atwood

Páginas: 368

Editora: Rocco


COMPRE AQUI:  AMAZON















     Minha relação com este livro é de amor e ódio. Amei a história, não gostei da narrativa. Amei a protagonista, não gostei de como sua história foi contada. 

    Pode isso?

    Claro que sim!! 

     Várias vezes fiquei irritada com tanta enrolação, abandonava o livro por algumas horas e depois voltava, porque a curiosidade de descobrir o que aconteceria era maior. Maluco, né?

     Valeu a pena ler até o final? 

     Ainda não me decidi, pois o final é aberto, dando margem a várias teorias. 

     Margareth Atwood escreveu este livro em 1985, seis anos após a revolução teocrática vivida pelo Irã, ou seja, ela usou de inspiração aquilo que eles viveram e o que foi feito das mulheres daquela época e que se sustenta até hoje. Mas né, nem lições antigas são aprendidas tantos anos depois. 

     Então vamos lá; de cara já vamos descobrir que estamos em um romance distópico. Gilead é um país que passou por uma revolução cristã e vive hoje sob as leis da (má interpretada) bíblia. Offread conta  sua vida, seu passado e seu dia a dia dentro da casa do Comandante.

     Algumas coisas ficaram no ar e estou curiosa até agora. Não entendi direito o motivo das esposas serem inférteis, pois é por isso que são necessárias as aias. Elas é quem dão luz às crianças filhas dessas esposas, isso baseado em trechos da Bíblia, claro!

     Por seu narrado em primeira pessoa, não sabemos o que aconteceu com o marido e com a filha de Offred que ficaram no passado, antes da revolução. 

     O que eu gostei é de toda a pauta feminista levantada dentro de uma história que traz o machismo como força maior, o homem como detentor de todos os direitos e das mulheres sem direito nenhum. Isso foi um ponto altamente positivo. Não foi fácil ler algumas passagens da história de Offred, senti até pena dela, mas talvez a autora quisesse que tenhamos um distanciamento da protagonista, pois em vários momentos ela parecia fria e alheia a tudo que lhe acontecia. 

     No final foi um livro ok. Gostei e não gostei. Não foi uma leitura perdida, de forma alguma. Aprendi muito e levarei esses ensinamentos para a vida. 

     Leiam e tirem suas dúvidas!!






      
     


Um comentário

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Topo