Tô Pensando em Contos... Dessa Vez



DESSA VEZ




          “Dessa vez eu vou denunciar, toda semana é a mesma coisa. Há dez anos eu estou casada. Há dez anos só posso usar mangas longas, pois tenho que esconder os roxos de todas as surras, mas…

            Hoje foi a gota d’água! Na frente das crianças?! Como vou explicar isso para elas? E se elas falaram na escola? Hoje que preciso denunciar…. Mas…. Achei que ele também ficou chocado com o que aconteceu hoje.

            Talvez isso faça ele melhorar… ele sempre se desculpa...eu acho que dessa vez ele percebe que precisa se tratar. E depois: imagina o escândalo aqui no condomínio, meu marido preso, um Marinho preso.

            Acho que eu estou exagerando, ele estava bêbado, não sabe se controlar. Ele tem trabalhado tanto ultimamente. O que as meninas do coral diriam? E as crianças sem pai? Ele é um bom pai, nunca encostou um dedo nas crianças, nunca deixou faltar nada.

            Estou sendo muito egoísta. Não fui criada assim, sou forte, aguentarei dessa vez, pelos meus filhos.”

           
            Maria nunca precisou aguentar uma próxima vez, na próxima vez ela não aguentou, foi enforcada até seu corpo cair sem vida no chão da sala. O medo de seus filhos crescerem sem pai, fez eles crescerem sem mãe. E o pai? Não se sabe se é pior eles crescerem com o pai preso ou apanhando dele, agora que ele não tem a mulher para surrar.






























a Rafflecopter giveaway
















8 comentários

  1. Puxa...
    Um conto que é uma crítica, que é mais um alerta a estes tempos que estamos vivendo. Um grito silencioso.
    Medo,covardia...o se pensar no que os outros vão dizer, vergonha.
    Tantos sentimentos que acometem estas mulheres que ainda se calam diante da violência, da dor física e emocional.
    Lamentável!
    Triste...mas necessário!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi, Paulo!!
    Que conto mais impactante, mostra de um jeito bem simples o que acontece na nossa realidade. Pena que o pensamento da protagonista foi pensar no que os vizinhos pensaria e não nos seus filhos que precisavam mais dele.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  3. PAULO!
    Infelizmente o erro das mulheres que são abusadas fisicamente é esse: perdoar, pensar nos outros, achar que tudo pode melhorar...
    É a descrição da realidade brasileira.
    “Saber envelhecer é a grande sabedoria da vida.” (Henri Amiel)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oi Paulo.
    Conto bem realista. Violência contra a mulher é algo que me choca muito e é um tema que merece destaque e que precisa ser falado.
    Arrasou no tema e no conto.

    ResponderExcluir
  5. muito realista, atual e que precisa ser discutido constantemente e que forma melhor que pela literatura, pela escrita de qualidade que leva a reflexão como no conto!
    parabéns
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Ual Paulo que conto...
    Pensar que existem mulheres nessa situação...
    Parabéns!
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Esse conto é a realidade de várias mulheres que para não passar vergonha aguentam até serem mortas infelizmente.

    ResponderExcluir
  8. Olá Paulo!!!
    Isso que é um tapa em nossa sociedade onde a gente ver inúmeras mulheres sendo agredidas e não tem coragem de fazer nada, sempre aceitando as desculpas de seus companheiros e pensando que será a última vez. É incrível quantas inúmeras pessoas ficam caladas em situações como essas e não fazem nada, mas quando se dão conta é tarde demais.
    Conto maravilhoso que reflete nossa realidade do silêncio da violência doméstica.
    Parabéns!!!

    lereliterario.blogspot.com

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...