Resenha: Cidade dos Deuses


Título: Cidade dos Deuses

Autora: Evanice Maria Pereira

Páginas: 330

Editora: Butterfly




COMPRE AQUI: BUSCAPÉ










     Quando este livro chegou eu estava imaginando uma outra história. Então de cara não consegui ler. Preferi deixar o livro de lado um pouco, até que eu pudesse esquecer os meus 'achismos' e me entregar na leitura.

     Tenho convicção de que foi o próprio livro que escolheu o melhor momento para ser lido, pois quando retomei, mergulhei de cabeça. Aproveitei cada palavra. E ele falou direto com meu coração me dizendo tudo que eu precisava neste momento!!




" - Claro que odiamos.Quando dizemos que
 eles são inimigos. Quem não odeia não vê
inimigo em ninguém."
Pag. 48


     Chandra era o filho mais velho do Rei Viasa e de sua maravilhosa esposa, a Rainha Mádri. Chandra era uma criança iluminada, só dava alegria à todos do palácio. Brincando e sorrindo o tempo todo. Porém ele tinha algo que ninguém compreendia. Chandra sabia muito mais do que todos a sua volta.

     Sendo o filho mais velho, ele era o sucessor do Rei, e o trono de Naripura era seu destino. Só que aos cinco anos, Chandra anunciou ao seu pai que nunca chegaria ao trono que o pai esperava, ele nunca seria Rei. 
     Sinistro? Nem tanto. Chandra tinha um Amigo invisível que lhe fazia companhia, que conversava muito com ele e lhe contava coisas da vida e do futuro. 


"Viasa suspirou angustiado. O que
acontecia ao seu primogênito afinal?
Por que era tão diferente de outros jovens?
Gostaria muito de poder entendê-lo, ele não
era um mau rapaz, não era um rebelde. Ele
apenas fazia o que mandava seu coração
sem avaliar consequências."
Pag. 124


     O Rei Viasa tinha ao seu lado um conselheiro, um sacerdote chamado Nura que praticamente obrigava a todos do reino a cultuar uma deusa de pedra, a deusa Nari.

     Quando a Rainha teve seu segundo filho, Nura disse que ele seria um Santo. O pequeno Nanda estava fadado aos mandos e desmandos deste sacerdote louco e sem limites.

     Com o tempo Chandra percebeu que Nura de nada tinha de homem santo, que ele era sim um ser perverso. O tempo também mostrou para ele que a deusa de pedra não tinha nada para ser adorada.

     Neste reino que o menino cresceu. Feliz a seu modo, cercado do amor da sua família e amigos, mas também do ódio de Nura.

     Para o povo, Chandra era um desmiolado, um alienado, um garoto que vivia no mundo da lua, dizendo coisas sem sentido, um menino que não poderia mesmo ser rei, já que vivia quase como um maluco. Ninguém o compreendia.


" - Serão os deuses mais infelizes que seus
fiéis? De que maneira poderão transmitir
alegria se a desconhecem?"
Pag. 82


     A juventude chegou e com ela o amor. A amiga de infância se tornou sua amada. Um amor impossível. Ele sendo filho do Rei, não poderia se casar com uma moça de casta inferior. Kadine era uma camponesa muito pobre, mas que com sua beleza conquistou não só o amor do Príncipe, mas também de outro homem.

     E é aí que começam todas as provações da família de Viasa.


"Se o governante de um reino se mantém
a distância de seu povo, como poderá
saber suas maiores necessidades? Amo
meu povo e quero seguir os passos de 
Viasa quando me for passada a coroa."
Pag. 69


     Isso tudo que eu falei é só o começo de todo o caminho pelo qual Chandra, sua família e alguns amigos vão seguir. E este caminho será tortuoso. Com perdas, mortes, guerras, sofrimento e muita esperança. A fé que move Chandra e seu pai é comovente.

     Convencer um povo que adora uma deusa de pedra de que ela nada mais é do que uma estátua é só uma das provações. E nem é a mais difícil.

     A lição de amor e fé contida nessas páginas é maravilhosa!!! Quando digo que o livro escolheu o momento para ser lido, digo de coração. Quando o peguei eu estava precisando de uma injeção de esperança. E ele entrou direto na veia!!

     Não o vi como um livro religioso, seja ele evangélico, espírita ou qualquer coisa do gênero. Até porque eu não gosto de nada disso. É uma história bonita de um Reino que viveu há muitos e muitos anos, bem antes de Jesus. Um Reino onde existe um Deus que olha pelo seu povo.

     A vida de Chandra é inspiradora! 

     
"Não era a primeira vez que se ouviam fatos
inusitados com respeito a Chandra. Uma
singularidade aqui, outra ali. Profecias,
ditos de elevada consideração para
uma criança que mal sabia ler."
Pag. 23


     A narrativa da autora é ótima. É narrado em terceira pessoa por vários pontos de vista, mas com o foco sempre em Chandra. A linguagem é de fácil entendimento, tudo é contado de forma rápida, mas sem que fique algo esquecido. Tudo que é importante é falado. 

     A capa é linda!! Tem tudo a ver com o tema do livro. A diagramação é simplesmente perfeita, com arabescos na divisão dos capítulos que tem tudo a ver com o lugar onde vivem nossos personagens. Tudo perfeito. O fato do livro ter páginas brancas não atrapalhou em nada a leitura. Foi tão rápido que nem percebi que as páginas não eram amareladas. 

     Espero que todos tenham a chance de ler este livro. De verdade!!! E espero que ele seja lido no momento oportuno, para que faça te faça feliz da mesma maneira que fez a mim!!


 
    

9 comentários

  1. Bom dia Alessandra,

    Não conhecia o livro e achei diferente e bem interessante, sua resenha mostra isso e vi que se envolveu com a história...boa dica....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Acima de qualquer questão religiosa a sua resenha me passou que esse livro trás algo muito além de uma lição. Uma boa história, regada por elementos cheios de vida própria. Deu para sentir a energia da sua leitura na resenha, uma força bem positiva. Gostei de ver. Tendo oportunidade leria facinho.

    Abraços!
    Multiverso X

    ResponderExcluir
  3. Adorei este livro deve ser muito bom ainda não li mais pretendo colocar na minha lista de compra , pois cloquei uma meta na minha vida ler no minimo 2 livro por mês , e este eu gostei muito já seguindo se poder dar uma passadinha para conhecer meu cantinho bjs muito sucesso.

    www.bytatiferreira.com

    ResponderExcluir
  4. Pela capa eu também imaginei algo totalmente diverso do que você disse na resenha. Realmente existem livros que não fluem a leitura exatamente por causa do momento. Tem certas horas que não queremos ler determinadas coisas.
    Para variar, adorei a resenha.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de Maio

    ResponderExcluir
  5. Oi Alessandra!
    Não conhecia este livro... e, pela capa, não daria nada por ele! :P Mas, depois de ler sua resenha, me interessei... parece um livro muito bom, que passa boas lições de vida!!
    Bjuss...
    Paty Algayer - magicaliteraria.com

    ResponderExcluir
  6. Oiee ^^
    Já tinha lido algumas resenhas desse livro antes, mas ele não me deixa curiosa. A capa dele dá a impressão de ser um livro cansativo e chato, apesar do que você disse acima.
    Acho que não o leria *-*
    MilkMilks
    http://shakedepalavras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. é um livro que desperta multiplas sensações, multiplos sentimentos pelo que percebi, mas confesso que não é uma leitura para o momento atual
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Oi Lele, depois dessa resenha fiquei morrendo de vontade de conhecer mais da historia e mais desse menino tao forte.
    Adoro historias que passam uma mensagem legal e cheia de amor e fé. Isso é algo importante e me cativa na leitura.

    Amei ;)

    Parabéns

    Beijinhos da Leeh

    Http://maetoescrevendo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Interesante, mais um para a minha coleção!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...