Resenha: Sandiliche



Título: Sandiliche

Autor: Ronaldo Bressane

Ilustradora: PowerPaola

Editora: Cosac Naify     





COMPRE AQUI: BUSCAPÉ,  SARAIVA,  SUBMARINO,  AMERICANAS













     Comprei "Sandiliche" pela capa. Simplesmente bati o olho e levei.

     É capa dura, todas as páginas são ilustradas, ou seja, as ilustrações contam a história junto com o autor. E vocês sabem que  eu gosto muito disso.

     Não li a sinopse e não tinha a menor ideia do que se tratava o livro.









"Assim, vou me recordando do Sandiliche, pelo que ficou de restos de sua figura invisível na minha memória, além do que a minha mãe me conta, engraçadona, talvez aumentando um pouco aqui, eu tirando ali, até formar a pessoa desse amigo que eu tinha, o único, pois eu morava num prédio e as outras crianças me olhavam como se fosse um estranho."


     Em "Sandiliche" vamos conhecer um homem que depois de muitas mudanças, foi parar na casa da sua mãe, e isso lhe trouxe a lembrança de seu amigo invisível que leva o nome deste livro.






     Com a ajuda da mãe,  que lembra de muito mais coisas sobre essa amizade do filho com Sandiliche, é que o homem vai contar para o leitor como era sua infância e essa estranha relação.

     Nosso menino era muito quieto e tímido, e isso não o ajudava a fazer amigos. Mas como toda criança, ele precisa brincar. E convenhamos, brincar sozinho não é a mesma coisa.






     E é então que chega Sandiliche.

     E você pensa que Sandiliche é um amigo invisível fácil de lidar? Que nada. Ele tem personalidade, é cheio de vontades, decidido e por vezes até um pouco prepotente. Os dois são totalmente diferentes. Isso fazia com que os dois brigassem de vez em quando.

     Foi assim que ele cresceu. Digamos que o amigo invisível foi responsável por ele se tornar um homem mais forte.






     Mas neste momento, enquanto ele lembra do Sandiliche a emoção rola solta.

     É um conto direcionado para adolescentes, mas esse negócio de adultos lembrando da infância pode ser muito bom para quem já passou dessa faixa etária.

     Eu gostei muito!!! Recomendo!!!

















 











Comente, clique e participe

11 comentários:

  1. Ah...que lindo!!!
    Eu sou apaixonada por livros ilustrados e esse aí, tá todo bonitinho!rs
    Eu não tive um amigo de infância, nem na carne, nem na imaginação.
    Fugi bem a regra das rodinhas de amigos. Sempre amei a escrita..e estava de bom tamanho!!!
    Lista de desejados, com certeza. Pela beleza do livro..
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Que livro lindo! Além disso, o enredo parece ser uma graça também. Nunca li nada que abordasse os tais "amigos invisíveis", então acredito que essa oba seja uma boa maneira de começar.
    Excelente dica, Lelê.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  3. esses livros ilustrados tem feito sucesso, né? e o tema que aborda é uma graça! vou querer ler sim!
    felicidadeemlivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Lelê, o nome o autor não me é estranho!, acho que já me deparei com ele em algum lugar!

    E este é mais um livro lindo da Cosac, que sempre capricha tanto em suas edições quanto na escolha de seus títulos. Fiquei com muita vontade de ler ;)

    Dois abraços!

    ResponderExcluir
  5. Le!
    É verdade, ao lermos sobre um amigo imaginário da infância, nos transportamos para nossa própria e são tantas lembranças boas.
    Adoro livros com ilustrações também, dão mais dinâmica à leitura.
    “Sofremos muito com o pouco que nos falta e gozamos pouco o muito que temos.”(William Shakespeare)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participem do nosso Top Comentarista!

    ResponderExcluir
  6. Que livro lindo! Não conhecia, mas fiquei curiosa... parece uma história muito bonita, e deve fazer com que recordemos boas coisas de nossa infância também! Vai para a wishlist...

    Bjus,
    Paty Algayer - Mágica Cult

    P.S.: Adorei o nome do livro! Tão diferente...

    ResponderExcluir
  7. Apesar de ser um livro curto, não tão grandioso quanto outros que vemos por aí, o livro aparenta conter uma grande história. Além disso, eu adorei saber que o livro se trata de amizade! Adorei a capa do livro *-*

    ResponderExcluir
  8. Oi Lê!!! <3
    Olha, eu não sou de comprar livros pela capa, mas esse eu acho que seria uma exceção. Eu achei linda e ainda é capa dura e tem ilustrações. *-* Impossível não ficar doida de vontade de comprar, né?
    A história parece ser bem gostosinha, adoro livros onde os personagens relembram algo de tempos passados, relembrando infância, adolescência... vai pra lista de desejados. ;)
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  9. Eu nunca tive um amigo invisível, sei la, tinha minhas bonecas, mas não sei se vai alguém, se via eu não lembro e além de não lembrar minha mãe também não lembra.
    Gosto de livros assim, que fazem a gente pensar em alguma parte da nossa vida. Obrigada pela recomendação!

    ResponderExcluir
  10. Já tá na minha lista só pela capa linda😍

    ResponderExcluir
  11. Nossa, que livro lindoooo!!! Já quero muito. Amei a resenha.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...